sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

TRANSITO ASSASSINO CEIFA MAIS UMA VIDA EM URUARÁ

Um acidente ocorrido as 10 horas da manhã dessa Sexta Feira no centro da Cidade de Uruará, tirou a vida do jovem Francisco Antônio da Conceição Silva, 17 anos.
A vítima, transitava em sua moto quando perdeu o controle do veículo e caiu embaixo de um caminhão F-4.000 que seguia no mesmo sentido. As rodas do caminhão acabaram passando por cima da vitima que foi a óbito no local. Francisco trabalhava em uma borracharia e deixa uma filha de 6 meses.

Pessima administração do prefeito atual faz que Vice-prefeito de Uruará renuncie

Diante de uma péssima administração publica no município de Uruará,,
onde promessas e mais promessas, foram anunciadas, e nada acontece de melhor para os munícipes de Uruará.
Depois de muito empenho durante as eleições de 2016 na chapa de vice prefeito com o atual prefeito Gilson Brandão é acreditado tanto na mudança prometida em palanques o vice Prefeito Sidney, desacreditou na atual administração do Prefeito Gilson Brandão que dirige os recursos publico de Uruará, onde o prefeito esta sendo considerado uns dos piores, mentiroso, caloteiro, sem compromissos, onde não tem nem 10% de aprovação de seu governo.  
O vice-prefeito de Uruará,Sidnei Bueno da Fonseca conhecido, Sid Paulista de 50 anos filiado no PT do B renunciou ao cargo na manhã do dia de ontem Quinta  feira dia 15 de Fevereiro, onde Sid apresentou a carta de renuncia na Câmara Municipal de Uruará. Sid relata que tem um nome a preservar e que o Prefeito Gilson Brandão PMDB, não tem compromisso com ninguém, deixando a cidade em calamidade.
O Empresário Sid, sempre foi um homem muito íntegro e correto em seus negócios e compromissos,
com o melhor para o município de Uruará, destaca que sente envergonhado em não poder fazer nada pelo povo tão sofrido de Uruará.
Em conversa entre o meio do ano de 2016, Sid Paulista, relatou que estava pensando em renunciar ao cargo de vice, pois o que vinha acontecendo na administração do município de Uruará, estava o deixando triste, pois o mesmo declarou que tem um nome a preserva.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Polícia Civil investiga derrame de dinheiro falso em Rurópolis

A Polícia Civil está investigando uma denúncia de crime de falsificação de dinheiro na cidade de Rurópolis, no sudoeste do Pará. Um dos comerciantes do local teria recebido várias notas falsas
contabilizando o valor total de R$ 350 como pagamento do consumo de bebidas e alimentos em seu balneário, no último final de semana. O fato somente foi percebido pela vítima, ao final do dia, quando o comerciante e funcionários foram contabilizar o dinheiro em caixa arrecadado durante o expediente.
O delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Unidade Integrada Propaz (UIPP), de Rurópolis, explica que o fato foi comunicado à Polícia Civil, por meio de registro de boletim de ocorrência, nesta terça-feira, 6, quando foram iniciadas as investigações do suposto falsário ou falsários, a fim de qualificá-los e prendê-los.
O comerciante afirmou que, durante a contabilidade dos lucros e despesas no final do dia, percebeu que o estabelecimento recebeu sete cédulas monetárias de R$ 50, aparentemente falsificadas. Ele disse ainda que não sabe informar quem teria repassado as notas, pois no local estavam várias pessoas e o dinheiro foi todo misturado para ser contado futuramente.
O delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho alerta aos comerciantes que redobrem as atenções no momento das vendas e de recebimento de dinheiro, observando características como marca d’água e tipo do papel.
"Em caso de ter recebido alguma cédula falsa, é importante procurar imediatamente as Polícias Civil e Militar para fazer a denúncia, bem como, o registro do boletim de ocorrência, a fim de que as devidas providências legais sejam tomadas em todo seu rigor", orienta.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

VICE-PREFEITO DE URUARÁ RENUNCIA O CARGO. VEJA LOGO MAIS DETALES DA RENUNCIA, QUE É UMA TRAGEDIA PARA O MUNICÍPIO DE URUARÁ.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

ACIDENTE TRÁGICO CEIFA A VIDA DE 02 AGRICULTORES EM URUARÁ

Um trágico acidente ceifou a vida de 02 agricultores no inicio da noite dessa Segunda Feira em Uruará, segundo informações, o acidente aconteceu por volta das 8 horas da noite de ontem cerca de 12 km da cidade de Uruará no km 172 sentido á Altamira.
José Vieira de Jesus, 60 anos, e Ronaldo Silva Oliveira, 45 anos, se chocaram com suas motos, onde as vitimas vinheram a óbito no local do acidente.
Os corpos foram removido  para o necrotério do Hospital Municipal de Uruara.

EM ANAPÚ, PAI E PRESO POR ABUSAR SEXUALMENTE DAS FILHAS.

Na manhã de Ontem Segunda-feira (29/01/2018), a Polícia Militar deu o Apoio ao Conselho Tutelar, para fazer a Captura do Sr Valdemar Alves dos Reis, o Mesmo está Sendo Acusado de Abusar Sexualmente das Suas Próprias folhas de 11,14 e 16 Anos.
Segundo informações, as Meninas era impedidas de fala Sobre os abusos pela Própria família.
Sabendo da gravidade dos fatos Valdemar ao avista o Carro e a Chegada dos Conselheiros, o mesmo fugiu do Local e a Polícia Militar ao fazer as Busca nas Proximidades Conseguiu Captura e Prender o Acusado que Supostamente é o pai do filho da Sua filha de 16 Anos.
O Mesmo foi encaminhado até a Delegacia Para os Procedimentos Cabíveis e alguns exames deve ser feito para esclarecer os fatos.
Por Carlos Calaça

A investigação criminal sobre a fraude no aumento salarial dos vereadores segue

A POLICIA FEDERAL PODE ENTRAR NO CASO DO AUMENTO FRAUDULENTO. 
Os vereadores de Uruará que aumentaram de forma fraudulenta seus salários estão sendo interrogado pela policia civil de Uruará no andamento das investigações do Ministério publico do estado. 
Cinco vereadores, oito ex-vereadores e demais envolvidos na fraude do aumento salarial começaram a ser ouvidos a partir do ultimo dia 18 de janeiro na DEPOL de Uruará, no inquérito policial. 
O caso pode ir para a esfera federal onde a Policia federal entrará, por se tratar de dinheiro da união.

sábado, 27 de janeiro de 2018

Polícia Civil prende avô acusado de estuprar neto de oito meses em Uruará

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira, 26, em cumprimento a mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça, o idoso Francisco Moreira Gomes, de 63 anos, acusado de violentar sexualmente do próprio neto, um bebê de 8 meses de idade. A prisão do acusado foi realizada por uma equipe de policiais civis, na cidade de Uruará, no sudoeste do Estado. Francisco teve a ordem de prisão expedida pelo Judiciário com base em provas coletadas durante o inquérito policial instaurado na Delegacia do município para apurar a denúncia do crime. As investigações duraram aproximadamente três meses.
Segundo delegado Walison Damasceno, titular da Delegacia de Uruará e responsável pela apuração do caso, a mãe da criança foi quem compareceu à Unidade Policial para comunicar que seu filho havia sido abusado sexualmente. Segundo ela, o crime teria ocorrido dentro da residência da família, no mês de outubro do ano passado. A partir da denúncia registrada em boletim de ocorrência, a equipe policial da Delegacia do município passou a apurar os fatos e ouviu depoimentos de pessoas ligadas à família. Com o tempo, as investigações chegaram ao avô apontado, de início, como suspeito do crime. 
A partir das provas obtidas com relatos testemunhais, perícias e exames solicitados pela Polícia Civil, foi possível a conclusão do inquérito com o indiciamento do acusado e posterior requisição à Vara Única da Comarca de Uruará do mandado de prisão preventiva contra Francisco Moreira. De acordo com o delegado, o acusado foi preso e conduzido à Delegacia do município, onde está recolhido à disposição da Justiça para responder pelo crime de estupro de vulnerável. Francisco foi ouvido durante o inquérito policial e negou as acusações.
Com informações PC-Pa

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Resultado do julgamento: Lula é condenado a 12 anos de prisão

Por unanimidade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi 
condenado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região
Por unanimidade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O julgamento foi concluído com o voto do desembargador Victor Laus, que acompanhou seus colegas João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen para confirmar a sentença do juiz Sergio Moro. A pena foi aumentada de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de prisão.
Com base na Lei da Ficha Limpa, a decisão dificulta a candidatura de Lula à Presidência da República nas Eleições de 2018. O petista depende agora de uma série de recursos no próprio TRF4 ou em tribunais superiores para ser elegível em outubro.
Lula, entretanto, não deve ser preso. Em suas manifestações, os desembargadores deixaram claro que a pena só vai começar a ser executada, ter início de fato, depois que esgotarem todos os recursos possíveis na própria corte. O procurador regional da República Mauricio Gotardo Gerum, que representa a acusação e pediu o aumento de pena, também havia se manifestado publicamente para dizer que não pediria a prisão do petista — pelo menos por enquanto.
O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator do processo no TRF4, votou pela condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Ele ampliou a pena imposta de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de prisão.
“Há prova acima do razoável de que o ex-presidente foi um dos articuladores, senão o principal, do esquema de corrupção. No mínimo, tinha ciência e dava suporte ao esquema de corrupção na estatal, com destinação de boa parte da propina a campanhas políticas”, afirmou Gebran em seu voto, de mais de 400 páginas.
Revisor do processo, o desembargador Leandro Paulsen acompanhou seu colega. Ao falar de crimes cometidos por presidentes e ex-presidentes e da punição a eles, ele afirmou que o juiz Sergio Moro acertou ao escrever na sentença que condenou Lula em primeira instância que “não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você”.
Para Paulsen, Lula agiu por ação e omissão para prática criminosa e que o ex-presidente foi beneficiário direito da propina do tríplex. “O tríplex é relevante por uma razão importante: ele torna evidente o beneficio pessoal, que se sabia da conta geral de propinas, que o presidente tinha conhecimento dela e fazia uso”, disse o magistrado.

Homem é morto a tiro na Rua das Flores, zona nordeste de Uruará

Um assassinato com característica de execução foi registrado nesta quarta-feira, 24, na cidade de Uruará (PA). O homicídio ocorreu na Rua das Flores, zona nordeste da cidade. segundo informou a Polícia Civil, a vítima, Leoncio Pedrino de Mendonça, 40 anos, foi encontrada sem vida em via pública alvejado por disparo de arma de fogo, o mesmo estava seguindo em sua motocicleta com seu filho de 03 anos, quando foi atingido na região da nuca. Ainda de acordo com informações da polícia, a rua estava deserta no momento do crime. 
A Polícia Civil e a Polícia Militar foram acionadas e levantamentos de informações foram realizados no local, no bolso da vítima foi encontrado porção de maconha.  A polícia também informou que a vítima era ex-presidiário, havia saído do presídio a pouco tempo (a cerca de 1 semana), onde respondia pelo crime de homicídio e violência doméstica.
A criança que estava com a vítima não ficou ferida e foi entregue ao Conselho Tutelar e posteriormente a familiares.Um inquérito foi instaurado para apurar o crime.De acordo com informações da Polícia Militar, Leoncio era residente no km 185 sul á 72 km da cidade de Uruará, foi morto com um tiro de revólver cal. 38 e o crime ocorreu por volta das 11:20h. 
Por Joab Reis

Adolescentes são amarrados e agredidos pela população em Medicilândia

Dois adolescentes foram amarrados e agredidos pela população no município de Medicilândia, no sudoeste paraense.Os dois jovens estariam praticando roubos na rodovia Transamazônica (BR-230) quando foram agredidos, no início da tarde desta terça-feira (23). De acordo com a conselheira tutela Maria Costa, que atendeu ao caso, os jovens de 15 e 16 anos estavam cometendo atos infracionais análogos a roubo usando uma motocicleta, na altura no quilômetro 60 da rodovia federal, por volta de 15h. Os adolescentes foram amarrados, jogados no chão e agredidos por moradores da região. A Polícia Militar foi acionada e chegou ao local poucos minutos depois. Os jovens foram encaminhados à delegacia do município, onde foi constatado que ambos já tinham sido autuados por ato infracional análogo a roubo. Ainda segundo o conselho tutelar, os agentes localizaram os pais dos jovens, que foram até a delegacia para responder pelos atos dos filhos e prestar esclarecimentos.
VEJA LOGO MAIS: HOMEM É ASSASSINADO  EM URUARÁ NO FINAL DESSA MANHÃ DE QUARTA FEIRA.

DEPUTADO ESTADUAL ERALDO PIMENTA, TENTA SEM SUCESSOS QUE SUAS CONTAS E CONVÊNIOS SEJA APROVADOS.

O Deputado e ex-prefeito de Uruará, Eraldo Pimenta requereu do Tribunal regional Federal da 1º Região à fl. 186 "a contratação de um expertise em engenharia para que avalie se a obra foi realmente concluída e se bate com as especificações do projeto original", a fim de demonstrar que a obra foi concluída.
O Convênio no Valor :R$ 900.000,00 que era para Melhorias sanitárias domiciliares para atender o Município de Uruará no programa de Aceleração do crescimento PAC/2008, onde a obra não foi concluída.
O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL sustenta que se a defesa quer produzir prova em favor do réu, que o faça às suas expensas (fls. 191/192).
O Juiz Federal Leão Aparecido Alves, verificou que o réu está sendo processado por ter deixado de prestar contas sobre o convênio SIAFI 648943 que, por sua vez, conforme extrato de fl. 176, o Município de Uruará/PA encontra-se inadimplente.
Na decisão o Juiz Federal Leão Aparecido Alves, destacou que, não se trata de averiguar se a obra foi concluída, mas sim, se o réu prestou ou não constas do convênio acima citado

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Em Altamira, homem mata esposa estrangulada e deixa bilhete confessando

O corpo de Deusiane Conceição, de 27 anos, foi encontrado na casa onde a jovem morava no bairro Cidade Jardim, em Altamira, região do Baixo Xingu. A mulher foi morta pelo seu ex-companheiro, Ediones Santos de Souza, que deixou uma carta confessando o crime. Até o momento, ele continua foragido.
O tenente Emílio, oficial do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM), confirmou que o corpo de Deusiane foi encontrado na manhã desta segunda-feira (15). “Foi um crime passional. Infelizmente, o homem acabou asfixiando a jovem que veio a óbito no local”, contou o militar. Marcas de estrangulamento eram visíveis no pescoço da jovem. Ediones e Deusiane tem uma filha, fruto do relacionamento dos dois.
A perícia encontrou um bilhete deixado pelo assassino, em que ele confessava a autoria do crime e pedia “o perdão de Deus”. No texto, ele diz que a matou devido ao fim do relacionamento e que não aceitaria perder a filha. Ainda na carta, ele diz que tiraria a própria vida após matar a ex-companheira.
Até a publicação desta matéria, segundo a Polícia Militar, o Ediones não tinha sido localizado.
Fonte: ORM News

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Vitória do Xingu: Mãe é encontrada morta e criança está desaparecida.

Crime macabro em Vitória do Xingu, segundo informações preliminares da Polícia Militar na cidade,
a jovem Gabriely Freitas que estava desaparecida desde a última quarta-feira (10), foi encontrada morta neste sábado (13), por traz da casa do homem identificado como Tadeu, acusado de ter atraído a jovem para a residência dele, que fica a 20km de Vitória do Xingu, em uma ilha na localidade do Jacuípe.
Segundo dados repassados por moradores, o corpo da mulher estava enrolada em uma lona plástica e enterrada atrás da casa do acusado. Tadeu está foragindo desde o desaparecimento da jovem e da criança. Apelos na TV, rádio e redes sociais tentavam localizar mãe e a criança.
Equipes do IML fizeram a remoção do corpo e perícia no local de crime. Familiares entraram em desespero, o crime choca a cidade de Vitória do Xingu neste sábado.
Justiça Altamirense expede mandado de prisão contra Elielson Vieira de Souza
Ele é conhecido na cidade como , “Tadeu”, de 40 anos, o documento em caráter de plantão foi assinado na manhã deste domingo (14) pelo Juiz Michel Campelo, da segunda vara civil em Altamira. Tadeu é acusado de ter matado Evanlizia Gabriely Silva de Freitas de 20 anos e ter desaparecido com um recém-nascido, filho de Gabriely com o acusado.
O pedido de prisão foi feito pelo delegado Lindoval Borges, titular da delegacia de Vitória do Xingu no Sudoeste do Pará, segundo Lindoval, todas as linhas de investigações levantadas apontam para Tadeu, a justiça vitoriense espera que ele se entregue o mais rápido possível, ainda segundo o delegado, caso alguém esteja dando apoio ou fuga para o acusado, poderá responder por co-autoria no crime.
Por: Felype Adms | Xingu230

Acidente com vítima fatal em Medicilândia

O acidente aconteceu por volta das 5h30min da manhã deste Domingo, 14, na BR 230, km 85, em Medicilândia, sudoeste do Pará.
As primeiras informações dão conta de que dois homens estariam em uma motocicleta modelo Pop de cor Preta, quando o condutor errou o desvio e veio a colidir em um monte de terra que existe no desvio. Cleiton Pereira Moreira o qual conduzia a motocicleta foi a óbito ainda no local, pois segundo informações o mesmo foi arremessado da motocicleta. Segundo informações da Pm que esteve no local, os dois estariam sem capacete. 
Já o outro foi encaminhado via SAMU para o Hospital Municipal da cidade.
Por: Edlene Gonçalves | Xingu230)Com informações da PM/Medicilândia

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Acuado numa sala da SEVO o prefeito prometeu mandar as máquinas da Prefeitura iniciarem a recuperação do Km 170 sul na segunda dia 15.

AGRICULTORES DO MUNICÍPIO DE URUARÁ SE REVOLTAM E 
ATEIAM FOGO EM FRENTE A SECRETARIA DE VIAÇÃO E OBRAS.
Depois de um dia muito apreensivo e com manifestos na frente da secretaria de viação e obras, no inicio da noite o nobre prefeito apareceu na Servo para tentar acalmar os ânimos e solucionar o problema.
Os agricultores já se preparavam para ir para frente da casa do prefeito Gilsinho, quando o mesmo resolveu aparecer sendo intermediado pelo Vereador Raimundo Bier, que tentou de varias formar, que o prefeito do povo não fosse ate o manifesto e sim os representantes dos grevista fosse ate a Radio Regional onde o Prefeito estaria esperando, mas sem sucessos o prefeito teve que dar a cara.
Depois de muita conversa e desabafo dos agricultores, onde o prefeito fugiu da imprensa, indo para a reunião com apenas alguns manifestantes em uma saleta na secretaria de viação e Obras. segundo informações ficou acertado que na segunda feira as maquinas irão para a vicinal Km 170 Sul para dar inícios na recuperação do Travessão, que esta intrafegável, onde as pontos então todas para ser construídas.
O prefeito Gilson Brandão que não honra sua palavra deixou os agricultores revoltado com suas falacias, onde no mês de Julho o nobre prefeito se reuniu com os mesmo, garantindo que no mês de Outubro a estrada vicinal seria arrumada para os mesmo, podesem ter melhor trafegabilidade.
Mas como tudo que o prefeito fala nada é cumprido, o mês de Outubro passou e a estrada continua nas péssimas situação, onde no dia da dita reunião foi deixado claro, que se a estrada não fosse arrumada os agricultores iriam se manifestar.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

O CLIMA É TENSO EM URUARÁ ENTRE PREFEITO SEM COMPROMISSOS E AGRICULTORES DO KM 170 SUL

Revolta com as falacias do Prefeito de Uruará que não cumpri nada do que fala, os agricultores do travessão do Km 170 sul, começaram a colocar fogo em pneus na frente da Secretaria de viação e Obras. O prefeito sem compromissos marcou para as 16 horas um reunião com os agricultores e nao apareceu, como de costume, isso é um prefeito muito moleque!!!

POLICIA CIVIL COMEÇARÁ HÁ OUVIR OS VEREADORES DE URUARÁ NO CASO DO AUMENTO SALARIAL FRAUDULENTOS.

Os vereadores de Uruará que aumentaram de forma fraudulenta seus salários vão ser interrogado pela policia civil de Uruará no andamento das investigações do Ministério publico do estado. Cinco vereadores, oito ex-vereadores e demais envolvidos na fraude do aumento salarial começarão a serem ouvidos a partir do dia 18 de janeiro na DEPOL de Uruará, no inquérito policial.
Entenda o caso
No Ultimo dia 27 de Outubro o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do promotor de justiça de Uruará, Pedro Renan Cajado Brasil, ajuizou ação civil pública para suspender o pagamento do reajuste aprovado pela Resolução nº 002/2016, que aumentou o subsídio dos vereadores da Câmara Municipal de Uruará, os quais passaram a receber o valor de R$ 7.500,00, a partir de janeiro de 2017. Anteriormente o subsídio era de R$ 4.890,00, havendo, portanto, um aumento de mais de 53%.
Diante desses motivos, o Ministério Público requereu que a Justiça conceda a liminar visando a suspensão imediata do aumento dos subsídios dos vereadores, implementado pela Resolução nº 002/2016 e que, ao final do processo, todos os atuais vereadores sejam obrigados a restituir os valores já pagos a maior desde janeiro de 2017, onde cada Vereador devera restituir 31,320.00, referente o aumento fraudulento dos salários dos nobres vereadores de Uruará, isso de Janeiro a Dezembro de 2017.

Agricultores do travessão do Km 170 sul fecham a entrada da SEVO em busca da recuperação da sua vicinal que está intrafegável.

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

URUARAENSE MORRE EM ACIDENTE NA CIDADE DE ALTAMIRA NO ULTIMO DIA DE 2017

Durante a noite de Ontem Domingo (31/12/2017), Por Volta das 19:30hrs , Aconteceu Um Acidente
Com Vítima fatal na Rodovia Transamazônica Altamira/ Brasil Novo próximo ao Denit. O Acidente foi entre duas Motocicleta que se Colidiram de frente.
Na batida Uma das Vítimas a Uruaraense Luzineide Patativa Bispo Morreu no local e a outra Vítima que Era Um homem foi Socorrido para o Hospital pelo Samu.
Segundo informações, Luzineide trafegava em Sua Motocicleta do Buriti sentido Centro da Cidade Com o descanso da Moto abaixado, e ao tentar fazer Uma Ultrapassagem o descanso fez com que ela perdesse o Controle do Veículo, indo para a Contra mão e batido na outra motocicleta que seguia no sentindo Contrário. A batida foi tão forte que a moto do Homem foi para dentro do mato.
Demutran, Polícia Militar e Civil estiveram no local realizando os Procedimentos Cabíveis, Uma Equipe do Iml foi Acionada Para ir até o Local para fazer a perícia e remoção do Corpo da Vítima. 
Com Informação: Carlos Calaça

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

DESCONSTRUINDO URUARÁ: UMA RETROSPECTIVA DA POLÍTICA URUARAENSE EM 2017

Um ano foi suficiente para saber que, definitivamente, esse governo entrará para a história de Uruará. Para entender o que foi esse ano para a política de Uruará, é necessário explicar a formação do governo para então partirmos para as diversas ações que foram feitas ao longo do ano de 2017.
GOVERNO NOVO, PRÁTICAS VELHAS
O discurso de ser o “novo” foi muito bonito em campanha, mas acabou ainda no dia 02 de Outubro de 2016. Não demorou para que o novo utilizasse das práticas velhas, começou pela Câmara de Vereadores. Decidiu unilateralmente quem seria presidente e domesticou a Câmara totalmente. É o primeiro governo a contar com 13 vereadores em sua base, ou seja, todos. Quando o executivo interfere dessa forma no legislativo a intenção é simples: ele quer como presidente o elo mais fraco e sem personalidade, para que concorde com tudo o que ele disser, sem questionamentos. Com a Câmara de Vereadores aos seus pés, era a hora de definir o secretariado. Quanto a isso, vou citar Maquiavel “A primeira impressão que se tem de um governante e da sua inteligência é dada pelos homens que o cercam”, e agora eu pergunto a você que está lendo: consegue lembrar o nome de pelo menos 4 secretários? Tenta... Conseguiu? Pois é, eu também não sei pelo mesmo motivo que você: são totalmente irrelevantes. Secretário nesse governo é um cargo de status, não resolve nada. Aliás, inaugurou-se até uma prática nova, a de secretário fantasma. Recebe sem trabalhar. Não que os outros tenham trabalhado tanto, mas esse em questão já havia se demitido, porém continuava na folha recebendo.
Com um time de secretários irrelevantes e a Câmara de Vereadores aos seus pés, o prefeito se tornou o único com voz ativa na política do município, nada acontece sem que ele permita. 
Outra prática duramente criticada pelo prefeito e seus correligionários era a presença de forasteiros no governo anterior. Aí, quando assume, o atual prefeito inunda a prefeitura de forasteiros. Não se deve condenar a prática em si, na visão administrativa é interessante trazer profissionais de fora para agregar uma nova visão e contribuir para o crescimento da organização como um todo. O que é execrável nessa situação é repetir uma atitude que antes se rejeitava. Isso caracteriza o prefeito como o político mais incoerente e controverso que se tem notícia na história de Uruará. Por falar em incoerência, a prefeitura ainda não decidiu se é o governo da reconstrução, o governo do novo, ou “nossa terra, nosso futuro”. Por não terem deixado isso claro, surgiu um quarto nome que se encaixa perfeitamente “Governo Pode Tudo”.
PROMESSAS CUMPRIDAS X PROMESSAS ESQUECIDAS
O prefeito não prometeu nada de outro mundo, tudo era muito realizável, por isso era fácil de acreditar. A promessa de pagar os salários em dia, por exemplo, foi cumprida para quase todos os funcionários (algumas secretarias de menor importância recebiam com dias de diferença em relação a outras secretarias maiores). Sem dúvida esse é o ponto alto do discurso do prefeito em cada oportunidade que ele tem de falar ao público “os salários foram pagos rigorosamente em dias”, argumenta ele. Aqui é realmente necessário parar e parabenizar o prefeito por pegar o dinheiro que o Governo Federal manda todo mês para pagamento de funcionários, e realmente pagar os salários. Isso nunca aconteceu antes, merece os créditos.
No entanto, o prefeito não prometeu só pagar os salários dos funcionários, prometeu também valorizar os funcionários, pagando salários melhores e acabando com a prática de demitir funcionários contratados, herança do governo anterior. Ao que tudo indica, parece ter esquecido disso, pois reduziu ainda mais os salários e demitiu os funcionários nas férias. E o que dizer da promessa de bloquetear uma rua todo mês? Enfim, jogar telhas quebradas nas ruas está longe da ideia que se tem de urbanização...
Outra promessa foi de colocar a UPA para funcionar, segundo o prefeito, assim que assumisse ele iria fazer de tudo para que isso acontecesse o mais rápido possível, seria a prioridade. Mais uma promessa esquecida.
DINHEIRO TEM, NÃO PAGA PORQUE NÃO QUER
Deguste esse número: 79 milhões de reais. Bom, né? Então, essa foi a quantia recebida pela Prefeitura de Uruará no ano de 2017, somente através de repasses federais. Para se ter uma ideia, no primeiro ano do governo Banha, esse valor foi próximo de 52 milhões de reais. No entanto, mesmo com essa diferença enorme, toda vez que o prefeito pega um microfone, a primeira coisa que faz é contar a triste estória da diminuição de recursos. Acredita quem quer.
Por falar em acreditar, o governo se destacou no quesito propaganda. Veja bem, marketing político é um conjunto de estratégias voltadas a entender os anseios do povo e direcionar a administração pública a atender esses desejos. Propaganda é uma ação de venda, a venda de uma imagem, de uma ideia ou de uma marca. O governo não utilizou marketing, utilizou a propaganda. E se valendo da propaganda, tentou fazer com que o povo acreditasse que uma ponte de madeira custou 150 mil reais. Quase esqueci de dizer que a ponte tem passarela também. O mesmo governo que reclama de não ter dinheiro, fez contratos milionários com diversas empresas. Acredita quem quer.
O QUE ESPERAR PARA 2018?
Tudo de bom e do melhor. Segundo o prefeito, teremos mais de 5 km de asfalto, uma praça na Baixada e outra na Vila Brasil, duas quadras na Zona Rural, duas creches e muito mais. Ele falou isso na Confraternização dos Funcionários, um ato político-eleitoral promovido pelo prefeito em sua residência. Já que 2018 é ano eleitoral, a possibilidade dessas promessas acontecerem é bem maior, porque o prefeito precisa mostrar serviço, caso contrário não terá força política para pedir votos aos candidatos a deputado e governador. Então as expectativas são as melhores e eu estou ansioso para, no final de 2018, escrever uma retrospectiva contando as grandes obras realizadas pelo governo e ver Uruará, cidade que tanto amo, finalmente ter melhorias significativas para todo o povo.
Marcos Coelho
Consultor Político
Especialista em Marketing Político e Organização de Campanha Eleitoral

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

ASSALTANTES SE DÃO MAL APÓS FAZEREM ASSALTO EM URUARÁ.

Na manhã dessa Quarta-feira (20) no inicio da das atividades comerciais, Aconteceu Um Assalto em
Uma loja de Aparelhos Celulares no Bairro Centro em Uruará, de Imediato a Polícia Militar foi Acionada e foi informada que Um Indivíduo de Nome Jorge Lucas Nascimento Gomes, que estava Armado Com Um Revólver Calibre 38, teria efetuado três disparos em direção do Proprietário da Loja e que em Seguida fugiu Pulando os muros das Residências do Bairro Vila Brasil.
De imediato as Guarnições Saíram em diligências pela Cidade, a Guarnição do GTO da Cidade de Santarém, Conseguiu chegar até a Casa de Um dos Assaltantes onde estava escondido e teria reagido a Prisão Com Uma Faca e foi baleado em Uma das Pernas e depois foi encaminhado Para o Hospital Municipal de Uruará, onde recebeu os Cuidados médicos e Passa Bem.
No Hospital o mesmo contou para os Policiais onde havia escondido a Sua Arma Usada no Assalto informando que estava na Caixa do Ar Condicionado de Uma Residência que fica atrás do Mercantil Castro, os Policiais foram até o Local e encontrou a Arma.
E no momento em que a Guarnição estava no local para busca a Arma, a Central Pm foi informada por Uma Denúncia Anônima dizendo que o Comparsa estaria dentro da Casa escondido, os Policiais Cercaram a casa e o Outro Assaltante identificado Como Marcos.André Nascimento Pio, reagiu a Prisão e Segundo informações da Polícia o mesmo Recebeu os Policiais a tiros que também revidaram e acertaram o mesmo que Veio a Óbito.
Segundo a Polícia o mesmo e acusado de vários Assaltos na Cidade , Uma Motocicleta Pop Preta as Duas Arma de fogo e a faca foram apresentadas na Delegacia de Polícia Civil daquele Município e passado toda a Situação para o Delegado.
02 ASSALTOS NA MANHÃ DESSA QUARTA FEIRA ONDE OS CRIMINOSO LEVARAM A PIOR. VEJA LOGO MAIS 

TRE do Pará cassa mandato do deputado federal Wladimir Costa

Decisão do TRE-PA determina a cassação do mandato de 
Wladimir, além de torná-lo inelegível por oito anos. Costa poderá recorrer.
O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA)foi condenado nesta terça-feira (19), por unanimidade,
no Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) por abuso de poder econômico e gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2014. Costa poderá recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral. O G1 tenta contato com a assessoria do partido Solidariedade e com o deputado.
A sessão que julgou as acusações teve como relator o desembargador Roberto Gonçalves de Moura e teve unanimidade entre os juízes presentes. Segundo o TRE-PA, a decisão determina a cassação do mandato de Wladimir, além de torná-lo inelegível por oito anos.
Em 2016, o deputado federal Wladimir Costa já havia sido condenado a perda de mandato pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA). Na ocasião, a Corte julgou a arrecadação e gastos ilícitos na campanha eleitoral do deputado. Wladimir Costa declarou que gastou R$ 642.457,48 durante sua campanha à Câmara Federal, mas segundo o MPE, o candidato deixou de declarar R$ 149.950 em despesas de material gráfico, além de mais de R$ 100 mil em despesas efetuadas entre julho e setembro do ano eleitoral de 2014, que não constam na prestação de contas. O deputado recorreu da decisão.
'Deputado dos confetes'
Wladimir Costa exerce seu quarto mandato na Câmara e se destacou durante as sessões de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, quando estourou um rojão de confetes durante seu discurso alegando que o governo do PT dava "um tiro de morte" no coração do povo brasileiro. O deputado usou o recurso em duas outras oportunidades, inclusive durante seu voto favorável ao impeachment durante a votação na Câmara.
'Deputado da tatuagem'
Em julho deste ano, Wladimir fez aparição pública em Salinas, balnerário do Pará, com a palavra “Temer” tatuada no ombro direito. Acima do nome do presidente, aparecia uma bandeira do Brasil. À época, Costa declarou que a tatuagem seria permanente. Mas logo depois, ele não foi mais visto com o nome do atual presidente no ombro.
Em seu quarto mandato na Câmara, Wladimir saiu do PMDB em 2013, quando ingressou no Solidariedade. Em 2015, foi o parlamentar mais faltoso das sessões plenárias. De um total de 125 sessões, Wlad não esteve em 105. Participou apenas de 20. Do total de faltas, 93 foram justificadas por sua assessoria com atestados médicos relacionados a intervenções cirúrgicas em sua coluna vertebral. Outras 12 ausências não tiveram justificativa oficial.
'Deputado nos nudes'
Em agosto, durante as articulações para barrar o avanço das investigações sobre a denúncia que pesava contra ele por corrupção passiva, e que havia chegado à Câmara dos Deputados, Wladimir Costa foi flagrado, dentro do plenário e durante a votação, trocando mensagens com uma mulher em que pedia para ela "mostrar a bunda", com a justificativa de que "não são suas profissões que a destacam como mulher".
Por G1 PA, Belém

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Altamira: Policial Militar é preso suspeito de participar de assaltos à Bancos

O Policial Militar Flávio Nascimento, lotado no município de Medicilândia, foi preso no final da
manhã desta terça-feira,(12), quando entrava na cidade de Altamira vindo de Vitória do Xingu. Ele estava acompanhado de Charles Jean Feiteiro, conhecido por Charles Rá, que é suspeito de envolvimento em dois assaltos a bancos na cidade de Medicilândia, localizada entre os municípios de Brasil Novo e Uruará.
A prisão se deu através de uma investigação de policiais do Reservado da PM,que investiga o envolvimento de Charles Rá e do Militar nos assaltos.
Na revista geral, 02 pistolas calibres .40 e 380 sem registros foram encontradas em posse da dupla,várias munições de grosso calibre de uso restrito,R$ 1230,00 dinheiro, 05 aparelhos celulares, algumas baterias, 01 motosserra, diversas ferramentas, uma embarcação que era transportada pelo carro que era conduzido por eles e cerca de 20 papelotes de entorpecente do tipo Crack que estava em posse do Policial Militar.
Os presos foram autuados em flagrante por porte ilegal de armas e munições de calibres restritos, além disso, o Policial responderá também por tráfico de drogas e será investigado pela Corregedoria da PM e pela Justiça Militar podendo perder a farda.
Por: Suene Oliver| Xingu230 com informações da PC e PM/Fotos: TV Cidade

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

QUADRILHA DE ASSALTANTES PRESOS DURANTE ABORDAGEM DA POLÍCIA MILITAR EM URUARÁ.

Um bando formado de cerca de 05 (cinco) indivíduos, entre eles uma mulher, todos oriundos da cidade de Parauapebas/PA, haviam acabado de chegar na cidade e já se preparavam para cometer roubos a pessoas e estabelecimentos comerciais quando foram abordados pelas guarnições de serviço em Uruará.
Após minuciosa revista, em veiculo no inicio da tarde dessa Segunda feira, foram presos por estarem portando dois revólveres calibre 38, e diversos celulares que seriam produto de roubo. durante a prisão os acusados confessaram que haviam cometido diversos roubos, inclusive em uma loja de compra de ouro em Itaituba, mas que a maior parte do produto de seus roubos havia sido levada por um dos membros da quadrilha.
O modus operandi da quadrilha era simples, chegavam em uma cidade, cometiam o máximo de crimes possíveis e logo em seguida partiam para outra cidade. pretendiam fazer isso até chegar em seu destino, o município de Parauapebas.
Informações: Polícia Militar

Mestre de obras é executado dentro de casa, a vítima já tinha sofrido dois atentados e recebido várias ameaças

Vitima Claúdio
Na noite deste domingo, 03, um assassinato com características de execução, foi registrado no município de Uruará, sudoeste do Pará.
O crime ocorreu na Rua 13 de Maio. Segundo informou a Polícia, dois indivíduos ainda não identificados invadiram a residência da vítima, Cláudio Reis Natal, 58 anos, que é pedreiro, e efetuaram pelo menos 4 disparos de arma de fogo contra a mesma que foi a óbito no local. 
Ainda de acordo com informações da polícia, familiares disseram que Cláudio vinha sofrendo ameaças de morte e o mesmo já havia sofrido uma tentativa de homicídio ocorrida no ano de 2016 quando Cláudio trabalhava numa obra no centro da cidade. 
E também havia sido abordado na última quinta-feira, 30, pelos mesmos autores do crime que tentaram atirar contra ele, mas a arma do assassino não disparou e Cláudio conseguiu escapar dos criminosos. 
Na noite deste domingo o pedreiro estava na sala da residência, enquanto os familiares estavam no quintal. 
O portão e a porta estavam abertos e os assassinos chegaram numa moto broz e entraram na casa, Cláudio tentou correr para o quarto, mas foi alvejado pelas costas. Em seguida os assassinos fugiram tomando rumo ignorado. Ainda é desconhecida a motivação do crime.
Por Joab Reis

JUSTIÇA DETERMINA QUE A PREFEITURA DE URUARÁ, PAGUE OS SALÁRIOS QUE O DEPUTADO ERALDO PIMENTA, ROUBOU DOS FUNCIONÁRIO PUBLICO NO FINAL DE 2012 EM SUA GESTÃO DE PREFEITO. MAIS DETALHES EM BREVE.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Ex-prefeito de Belém, Duciomar Costa é preso suspeito de integrar esquema de desvio de dinheiro público e fraude

Segundo a Polícia Federal, ao menos R$ 4 milhões foram 
desviados por meio de secretarias, empreiteiras e empresas de comunicação 
durante a gestão de Duciomar.
Duciomar Costa (PTB), ex-senador e ex-prefeito de Belém, foi preso nesta sexta-feira (1), na Operação Forte do Castelo, da Polícia Federal (PF). Foram cumpridos 5 mandados de prisão temporária, 14 de busca e apreensão e 4 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para depor, nas cidades de Belém, Brasília e São Paulo.
A prisão de Duciomar é de caráter temporário. Ele chegou à PF em uma cadeira de rodas motorizada. Procurada pelo G1, a defesa de Duciomar não quis se manifestar.
Além de Duciomar, foram detidos preventivamente Elaine Baia Pereira e a irmã Elza Baia Pereira, sócias das empresas SBC Sistema Brasileiro de Construção e Metrópole Construção e Serviços de Limpeza; e Délcio Donato Pantoja Oliveira, dono da empresa ST Sistemas e Transportes.
Foram conduzidos coercitivamente à PF Márcio Barros Rocha, ex-assessor, candidato a suplente ao Senado no lugar de Duciomar e dono de agência de publicidade; Jean de Jesus Nunes, ex-assessor de Duciomar e sócio da BA Meio Ambiente; Yuseff Leitão Siqueira, dono da empresa I9 Mais; Edson Marinho Filho, gerente da empresa Andrade Gutierrez suspeito de envolvimento em fraudes de licitação nas obras Portal da Amazônia e BRT-Belém.
Investigação
O grupo está sendo investigado por fraudes em licitações, além dos crimes de apropriação de recursos públicos, corrupção e associação criminosa. O Ministério Público Federal aponta Duciomar como líder da quadrilha.
De acordo com a PF, durante a gestão municipal de 2005 a 2012, as pessoas ligadas ao ex-prefeito nunca demonstraram capacidade financeira, mas se tornaram titulares de empresas e passaram a receber volume significativo de recursos públicos, em contratos diretos com a Prefeitura de Belém ou em subcontratações.
O prejuízo já identificado pelas autoridades é de pelo menos R$ 400 milhões, incluindo recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), convênios celebrados com o Ministério do Esporte e repasses do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e do Fundo Nacional de Saúde (FNS).
Fraudes
Segundo as investigações, o esquema de fraude envolveu a Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e Coordenadoria de Comunicação Social (Comus).
Também são investigadas as empresas BA Meio Ambiente, I9 Mais, Andrade e Gutierrez, SBC Sistema Brasileiro de Construção (Varanda), Metrópole Construção de Serviço de Limpeza, ST Engenharia e Prestibel.
Segundo a PF, empresas do grupo ligado ao ex-prefeito Duciomar Costa eram contratadas por meio de licitações fraudadas. Provas coletadas na investigação apontam também indícios de enriquecimento ilícito de vários membros da organização.
Segundo o Ministério Público Federal, "os donos das empresas terceirizadas eram subordinados ao ex-prefeito, a então namorada dele e até à cunhada. Por meio dessas empresas, os recursos eram distribuídos ao grupo criminoso do qual Duciomar Costa era líder".
Duciomar Costa foi impedido de concorrer nas eleições de 2014 e 2016 por ter sido condenado por abuso de poder político nas eleições de 2008. Ele está inelegível pelos próximos oito anos com base na lei da Ficha Limpa, por ter sido condenado pela Justiça Federal em outro processo aberto a partir da ação MPF.
O ex-prefeito responde a 15 processos na Justiça Federal e 14 na Justiça Estadual, a maioria por improbidade administrativa.
G1-Pá

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Provedores do Pará criam a Appit

ASSOCIAÇÃO VISA UNIR A CATEGORIA PARA ENCONTRAR SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS QUE AFETAM O SEGMENTO, COMO A QUESTÃO DA BANDA NA REGIÃO TRANSAMAZÔNICA.
Foi criada, dia 25 de novembro, na cidade de Altamira (PA), a Associação Paraense de Provedores de Internet e Telecomunicações (Appit). Presidida por José Selestino Trevisan Jr., a organização surgiu de uma dificuldade que há mais de um ano afeta o segmento: a falta de expansão do backbone local, em virtude da estagnação de investimentos da Eletronorte.
“Nossos embates iniciais são junto à Eletronorte e à Celpa. A Eletronorte há mais de um ano não negocia banda, por falta de investimentos que acompanhem a demanda de tráfego de dados na região da Transamazônica. São 35 cidades com mais de 1 milhão de habitantes, atendidos unicamente pela estatal. A Celpa está com preços abusivos, inviabilizando o crescimento de redes no estado do Pará”, diz Trevisan.
Também estão no escopo de atuação da Appit ações para driblar embaraços burocráticos com o estado, com entidades que regulamentam o setor, entre outras medidas que gerem melhorias nas infraestruturas de redes no Pará. A meta é que a associação tenha pelo menos um integrantes de cada um dos 144 município paranaense até final de 2018.
Diretoria
Presidente: José Selestino Trevisan Junior;
Primeiro vice-presidente: Mario Jose Soares De Lira;
Segundo vice-presidente: Marcos Antonio Pereira;
Diretor administrativo: Josué Castro dos Santos;
Diretor de serviços internet e telecomunicações: Alan Carneiro;
Diretor de serviços para associados: Jocenir Gomes da Silva;
Diretor financeiro: Lucivaldo Silva Maia.
Conselho Fiscal
Ruy Barbosa Borges França; Camila Letícia Queiroz Pires de Moura; Juventino Gonçalves Dos Santos Neto. Suplentes: Bartolomeu Lopes Gurgel; Alan Igino De Mello; Marcos Antonio Pereira.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

IGARAPÉ MIRI: Ex-prefeito "Pé de boto" é preso novamente a pedido do Ministério Público do Estado

O ex-prefeito de Igarapé Miri, Ailson Santa Maria do Amaral, conhecido como "Pé de Boto", foi preso na manhã desta 5ª feira (23), dentro do Fórum da comarca, por ter desrespeitado o cumprimento de prisão domiciliar. O pedido de prisão preventiva foi requerido pelo Ministério Público do Estado, por meio do promotor de Justiça Daniel Menezes Barros, que efetuou pessoalmente a prisão acompanhado de um policial militar. Em seguida foram acionadas as Polícias Civil e Militar para a condução do réu.
"Pé de Boto" é réu e responde a processo em Igarapé-Miri pelos crimes de homicídio qualificado consumado, tentativa de homicídio, participação em organização criminosa, entre outros, motivo pelo qual teve sua prisão decretada no ano de 2016, mas em dezembro de 2016 teve a prisão preventiva convertida em domiciliar.
Entretanto há cerca de três meses, após diversas denúncias chegarem ao Ministério Público de que não estariam sendo cumpridas as medidas cautelares impostas, o promotor de Justiça Daniel Barros iniciou investigação. Através de termos de declarações, boletins de ocorrências e informações da Superintendência do Sistema Penal (Susipe), ficou comprovado que Ailson Amaral não estava cumprindo o que determinava a prisão domiciliar.
Foi apurado que o ex-prefeito circulava livremente pelo município de Igarapé Miri, inclusive de jet ski pelas regiões ribeirinhas fazendo ameaças aos mesmos, em distâncias superiores a 5,35 km de sua residência, onde deveria estar em prisão domiciliar.
Por isso o Ministério Publicou requereu a justiça, no dia 19 de outubro, que a prisão domiciliar de 'Pé de Boto' fosse revogada e fosse decretada a sua prisão preventiva, o que foi acatado pelo Poder Judiciário, sendo expedido mandado de prisão.
Para o promotor de Justiça Daniel Barros, o acusado não respeitou o benefício de sua pena e a sua prisão preventiva vem para mostrar que existe lei no município e deve ser cumprida. “Diante de tal descumprimento injustificado, evidencia-se que o acusado não soube fazer por merecer o benefício da medida menos gravosa, sendo imperiosa a decretação da prisão preventiva por ser a medida mais adequada ao presente caso” explicou.
Na decisão, o Juiz de Direito Lauro Alexandrino Santos concordou com as provas apresentadas pelo Ministério Público e julgou procedente o pedido.
Texto: Gabriel Pinheiro
Revisão: Edyr Falcão

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Famep lidera mobilização de prefeitos em Brasília

Grandes conquistas foram garantidas aos 
municípios do Pará já no primeiro dia
A união de prefeitos e prefeitas, em Brasília, para conquistar apoio aos municípios neste período onde a crise assola as cidades brasileiras, já obteve vitórias para o estado do Pará. Na última terça-feira (21), em uma intensa programação, os gestores conseguiram respostas positivas com a intermediação para liberação da última etapa do Programa Luz para Todos, a sensibilização da Bancada Paraense para a votação do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM), a aprovação das novas alíquotas da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem) e aprovação do relatório sobre a Lei Kandir.
“Nosso primeiro dia rendeu vitórias para os municípios e estamos ansiosos para seguir a mobilização. Esta mobilização teve um esforço imenso dos prefeitos que tiveram que deixar os seus municípios em um momento crítico, mas as respostas que obtivemos já são dignas de muita celebração”, destacou o presidente da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep), Xarão Leão.
A entidade, juntamente com as Associações e Consórcios Regionais, tem organizado os gestores municipais em busca de alternativas para o enfrentamento da crise econômica que atingiu os municípios.
Luz para Todos - Ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, Xarão apresentou a necessidade de prorrogação do “Programa Luz para Todos”, que é uma das principais demandas municipalistas do Pará, bem como o prosseguimento dos serviços que estavam previstos, porém ainda não foram realizados.
Helder fez o contato com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, para que ele coloque em operação com urgência a sexta tranche, ou seja, a última etapa do programa que foi autorizada, mas cujos recursos ainda não foram repassados a Concessionária de Energia e que deve levar energia elétrica a mais de 24 mil domicílios.
Lei Kandir – A segunda conquista do dia foi a aprovação unanime pela Comissão especial das mudanças na Lei Kandir Projeto de Lei Complementar (PLP) 221/98. O texto do relator, deputado José Priante, garante R$ 39 bilhões por ano, a partir de 2019, como reposição às perdas dos estados exportadores com a isenção de ICMS para produtos primários e semi-industrializados. A proposta segue agora para análise do plenário da Câmara.
O texto aprovado na comissão obriga a União a entregar anualmente, a partir de 2019, R$ 39 bilhões aos estados e ao Distrito Federal como compensação pela desoneração do ICMS das exportações. Segundo o Confaz, o número corresponde às perdas anuais na arrecadação do ICMS impostas aos estados.
Para diluir o impacto orçamentário, o substitutivo determina que a União repassará R$ 19,5 bilhões (50% da compensação) no primeiro ano de vigência da lei, R$ 29,25 bilhões (75% da compensação) no segundo ano e R$ 39 bilhões a partir do terceiro ano.
Os recursos serão corrigidos anualmente pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do País. Os repasses para compensação da desoneração serão efetuados até que o percentual de ICMS relativo ao estado de destino seja igual ou superior a 80% do tributo arrecadado. Além disso, do montante transferido para os estados, 25% serão distribuídos entre os municípios. Deputados têm pressa em votar a matéria já que o prazo de um ano dado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para que o Congresso regulamente a Lei Kandir termina neste mês.
Novas Alíquotas – A vitória mais expressiva do dia foi a aprovação na Câmara da Medida Provisória 789/17, que aumenta alíquotas da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), uma espécie de royalty pago pelas mineradoras a estados e municípios. A matéria perde a vigência no dia 28 deste mês e também precisa ser votada também pelo Senado.
O texto aprovado, uma emenda de Plenário do relator, deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), altera também a distribuição dos recursos entre os órgãos e entes federados beneficiados. Para a maior parte dos minerais extraídos no Brasil, as alíquotas continuam variando de 0,2% a 3%, com aumentos para alguns tipos de minerais e diminuição para outros.
Quanto ao minério de ferro, responsável por 75% da produção mineral brasileira, a alíquota máxima passa de 2% sobre a receita líquida para 3,5% sobre a receita bruta, descontados os tributos, podendo ser diminuída para até 2%.
A redução da alíquota caberá à Agência Nacional de Mineração – ANM (criada pela MP 791/17) em razão do teor de ferro, da escala de produção, do pagamento de tributos e do número de empregados para não prejudicar a viabilidade econômica de jazidas de baixos desempenho e rentabilidade.
Outros minérios como o ouro, diamante, potássio, rochas fosfáticas, sal-gema e demais substâncias usadas na fabricação de fertilizantes também terão alteração.
Legenda da foto: Presidente da Famep, Xarão Leão, presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Zilkoski e diretor executivo da Famep, Josenir Nascimento

Funcionário a serviço da Celpa é baleado enquanto tentava cortar energia

Um funcionário terceirizado da concessionária de energia Celpa foi baleado enquanto executava seu trabalho na tarde desta terça-feira (21), no bairro da Cremação, em Belém. O funcionário estaria tentando cortar a energia elétrica clandestina de uma casa, quando o morador se revoltou e disparou contra o eletricista pelas costas. Segundo os colegas do homem, ele foi atingido por pelo menos dois tiros.
O crime foi na passagem Mucajá com a travessa 03 de Maio, por volta de 16h. O colega de trabalho da vítima de baleamento gravou um vídeo, onde parece muito abalado, relatando o que houve com seu parceiro, que ele identifica apenas como do setor de fiscalização. A Polícia Militar esteve no local para prestar apoio e a Seccional do Guamá já está investigando o caso, mas o acusado de atirar contra o eletricista não foi localizado.
Vários funcionários da companhia elétrica se solidarizaram com a situação do colega, admitindo que o trabalho é perigoso. O Serviço de Atendimento de Urgência Móvel (Samu) foi acionado mas, quando chegou ao local, o homem já tinha sido socorrido.
Fonte: Portal ORM News

3 PESSOAS SÃO PRESAS EM SANTARÉM NO ESQUEMA DOS DIPLOMAS FALSO

MPPA e Polícia civil deflagram operação 
relacionada à diplomas falsos na rede de ensino
Em Santarém, a Polícia Civil e o Ministério Público Estadual deflagraram na manhã desta terça-feira (21) a operação “Apate”, relacionada a denúncias de diplomas falsos de servidores da Secretaria Municipal de Educação. Ao longo desta terça-feira foram cumpridos 14 mandados de busca e
apreensão, três de prisões temporárias e nove medidas cautelares. A ação é em combate a crimes contra a administração pública, incluindo corrupção, associação criminosa e falsificação de documento público.
Três mulheres, ex-servidoras da Semed, foram presas temporariamente e levadas para a 16ª Seccional de Polícia Civil de Santarém. Os promotores de justiça de Santarém Lilian Braga e Rodrigo Aquino participaram da operação, juntamente com o delegado de polícia civil Kleidson Castro. “Todos os mandados cumpridos hoje foram decorrentes de ordem judicial” ressaltou o promotor de justiça Rodrigo Aquino.
As investigações iniciaram no mês de setembro, após denúncias que levaram à exoneração de nove servidores lotados na Semed, por apresentaram diplomas de magistério falsos para ingressar na rede municipal de ensino. Após a apuração interna da secretaria, que constatou as denúncias, o MPPA de Santarém requisitou a instauração de inquérito policial, e as investigações levaram à operação Apate,
que na mitologia grega, era um espírito que personificava o engano, o dolo e a fraude. 
De acordo com a polícia civil, durante as investigações surgiram evidências da existência de uma associação criminosa que atuava na secretaria municipal de Educação, com a prática de venda de cargos públicos, mediante utilização de documento falso. Todos os documentos apreendidos serão periciados e as investigações continuam. “A preocupação do MP hoje é que a secretaria municipal de Educação é responsável pela educação de crianças em nosso município. E há servidores que podem estar envolvidos em fraude, por isso continuamos a investigar”, disse a promotora de Justiça Lilian Braga. 
“O que me chamou atenção nesse esquema foi a audácia e a falsa impressão da impunidade das pessoas que levaram esse plano criminoso à frente a ponto de colocar em risco a educação de crianças que, como sabemos, essa educação é a base do nosso país. Colocar pessoas que se quer são qualificadas para educar aquelas crianças, acredito e vejo como um fato muito grave”, concluiu o delegado Castro. 
Texto e Fotos: Lila Bemerguy

**********************PIADA DO DIA************************

O assessor chega até o gabinete do prefeito de Uruará e diz:
— Aqui está, senhor prefeito Esta é a relação com o nome de todas as pessoas na cidade de Uruará insatisfeitas com a sua administração.
O prefeito Diz:— Muito bem. E ai to bem não to! todo mundo feliz.
O assessor responde: Prefeito o senhor ta é bem mal! ninguém acredita mais no senhor, o senhor prometeu saúde melhor, educação de qualidade, ruas asfaltada, estradas trafegáveis e nada esta acontecendo.
O prefeito então diz: O povo tem que entender que em um anos não da pra fazer muita coisa, o ano que vem nos vamos voar, voar, voaaaaaaaaaarr.
A tá prefeito então o senhor continue voando e o povo se lascando, comendo lama e poeira! Me pague meu salario que eu estou saindo fora, tenho medo de altura, declara o assessor.


terça-feira, 21 de novembro de 2017

Cobrada por ISPs, Eletronorte promete iniciar vendas em dezembro

DEPENDENDO EXCLUSIVAMENTE DA OPERADORA ESTATAL, PROVEDORES DA REGIÃO TRANSAMAZÔNICA ESTÃO ESTAGNADOS E FORMAM ASSOCIAÇÃO PARA COBRAR AGILIDADE NA OFERTA DE BACKBONE
Provedores de acesso à internet que atuam na região transamazônica estão esperando, há cerca de um ano, que a Eletronorte atenda seus pedidos de capacidade de rede. Essas operadoras dependem exclusivamente da operadora estatal para acesso a backbone de fibra óptica e estão estagnadas, todo esse tempo, sem ter como ampliar suas redes locais – uma vez que a Eletronorte não está comercializando novos trechos.
“Mais do que estagnados, estamos tendo prejuízos, uma vez que, embora a gente não coloque novos clientes nas nossas redes, as infraestruturas não estão mais atendendo as necessidades dos perfis de usuários, que aumentaram a demanda por banda. Ou seja, além de não aumentar a capacidade, a que existe está ficando insustentável”, diz José Selestino Trevisan Jr., dono do provedor Interlig, em Uruará (Pará), e um dos articuladores da nova organização de provedores locais.
Está sendo fundada, ainda este mês de novembro – com assembleia prevista para o próximo final de semana – a Associação Paraense dos Provedores de Acesso à Internet e Telecomunicações (Appit), que já agrega 14 empresas. “Devemos chegar a cem afiliados”, estima Selestino. “A proposta da associação é lutar pela redução da burocracia no segmento, brigar por melhores preços. E vamos começar por esse embate com a Eletronorte, que está nos impedindo não apenas de crescer, mas de trabalhar”, ressalta ele.
Dono da Auto Serviço, que opera n oeste do Pará, Marcos Antônio Pereira engrossa o coro dos indignados: “Inicialmente, tinham nos prometido uma ampliação do backbone para maio, depois passou para novembro. Mas já mandamos vários e-mails solicitando uma posição e não temos resposta”. Pereira conta que os clientes, insatisfeitos com a baixa qualidade do serviço de um provedor, correm para outro. “E ficam assim, pulando de uma empresa para outra, o que não resolve o problema. Porque todos nós temos infraestruturas bem montadas. O que falta é banda”, desabafa.
Um avanço em relação ao início do ano, quando as operações estavam totalmente paradas, a Eletronorte realizou, em outubro, uma ampliação de sua rede. Fala-se em um aumento de capacidade em torno de 30 GB, mas a própria operadora não sabe dizer exatamente qual foi essa ampliação. No entanto, após as obras, ainda há um longo caminho a percorrer, até que os ISPs possam fazer suas aquisições.
De acordo com Kátia Bernardo Esteves, do Departamento de Comercialização de Telecom da operadora estatal, neste momento está sendo fechado o modelo de comissionamento da operação e as vendas vão se iniciar em dezembro: “Vamos apresentar para a diretoria os critérios para a comercialização e depois de aprovados é que vamos começar a atender os pedidos”.
Kátia explica que a Eletronorte quer atender os provedores de forma isonômica, estabelecendo valores máximos de capacidade para cada provedor, de forma a pulverizar o fornecimento. “Todos os dias, recebemos uns 20 e-mails de provedores, um querendo 5 GB, outro querendo 10 GB. Não podemos suprir toda essa demanda, é preciso estabelecer um teto”, informa.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Polícia Civil faz prisão por crime ambiental em Rurópolis

A Polícia Civil e o Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) prenderam, nesta quinta-feira, 16, durante um patrulhamento ambiental, Rai Douglas Poncheo de Freitas, de 28 anos, em Rurópolis, oeste paraense. O acusado foi preso por reter em cativeiro pássaro da fauna silvestre sem autorização legal. O delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Unidade Integrada Propaz do município, relatou que o acusado fugiu no momento que os agentes tentaram abordá-lo.
Rai Douglas Poncheo estava em uma motocicleta e transportava o pássaro em uma gaiola. "Ao ser dado voz de prisão, o suspeito fugiu em alta velocidade, porém foi alcançado próximo ao Parque de Exposições Agropecuárias", relata o agente policial. Ao ser capturado, o acusado se recusou se identificar e foi encaminhado à Delegacia local.
Em depoimento, Rai Douglas Poncheo, afirmou não possuir a documentação legal da ave e que ele mesmo foi o responsável por capturar o pássaro da natureza. O acusado irá responder por crime ambiental, direção perigosa e recusa de fornecer dados sobre a própria identidade, além de pagar multa de 500 reais.

MINISTRO HELDER EM PLENA CAMPANHA ELEITORAL, DESAFIA A JUSTIÇA E CONTINUA SOLTANDO CHEQUES SEM FUNDO.

NO MUNICÍPIO DE URUARÁ O MINISTRO DEU UM 
CHEQUE SEM FUNDO DE TRÊS MILHÕES PARA ASFALTAMENTO.
Em plena campanha a governador, o ministro Helder Barbalho foi flagrado neste fim de semana, entregando outros cheques sem fundo (em valor real) para vários prefeitos do interior do Pará. Além de não ter caído nenhum centavo nas contas das prefeituras, dos cheques que o ministro deu a dias atrás, a visita do ministro acaba dando prejuízo aos cofres públicos, pois além dos assessores, Helder leva diversos deputados para almoçar na conta do erário municipal.
No Diário do Pará e no DOL as manchetes são sempre do tipo "Helder inaugura...; Helder consegue verbas...; Ministro Helder doa cesta básica...; Helder doa caminhões de lixo....". Entendeu como querem criar uma liderança? O atual ministro da integração usa todo o aparato que tem a sua disposição para viajar pelo interior do estado - inclusive há denúncias de uso do jato da FAB - em plena campanha para 2018, usando também descaradamente, seu império de comunicação para reverberar o que faz pelo estado.
A situações explícitas de campanha antecipada. Sem medo de qualquer punição, desafiando o TRE, TSE, MP... Ou será com complacência? O povo paraense merece uma resposta à altura das autoridades de controle.
BARBALHADA
O ex-prefeito de Ananindeua Helder Barbalho, confiante que será o novo governador do Pará (colocando novamente o Estado nas mãos da própria família, após 35 anos fora do governo).
Usa e abusa da retórica e das mordomias do cargo que ocupa como Ministro do governo Temer, para viajar aos quatro cantos do Pará, inaugurando até casa de cachorro em flagrante e imoral campanha extemporânea, sem que a Justiça eleitoral tome qualquer tento.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Prefeitos e prefeitas paraenses vão à Brasília em busca de apoio para enfrentar crise

Na próxima semana, os gestores municipais se reúnem em extensa programação de mobilização em Belém e em Brasília. A iniciativa é organizada pela Confederação Nacional dos Municípios, Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep), Associações e Consórcios Regionais, que buscam apoio contra a crise econômica enfrentada pelos municípios.
Os prefeitos e prefeitas paraenses iniciam sua mobilização no dia 20, com participação na Audiência Pública sobre o Programa “Luz para Todos”, na Assembleia Legislativa do Pará. O programa é visto
como estratégico para o desenvolvimento do estado, e a ampliação da iniciativa foi uma das demandas apresentadas pelos gestores paraenses durante a I Marcha a Belém em Defesa dos Municípios Paraenses, realizada em março.
À tarde, todos se reúnem na sede da Famep para uma reunião preparatória da viagem à Brasília. Na terça-feira (21), já na capital brasileira, os prefeitos e prefeitas terão um agenda intensa de encontros, com destaque para a reunião com a Bancada Paraense, às 17h, no Congresso Nacional. Com os parlamentares, eles buscam apoio para as principais matérias que tramitam na casa, além de apoio para a garantia de apoio financeiro extra aos municípios a ser repassado ainda este ano.
Já no dia 22, os gestores participam no Congresso Nacional da Sessão Municipalista, na qual os legisladores garantiram que vão votar matérias importantes e vetos que são essenciais para a melhor administração dos municípios. Um exemplo é o Encontro de Contas que vai permitir maior transparência nas dívidas das Prefeituras com a União.
Há também expectativa para que entre em pauta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 29/2017, que prevê o aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), fonte de sobrevivência para as pequenas cidades.
Reação – “Pretendemos garantir um apoio maior aos municípios. Juntos, vamos tentar sensibilizar e pressionar o Executivo e o Legislativo em busca de alternativas que nos permitam ter independência fiscal. Atualmente, os municípios estão com dificuldades de fechar a folha de pagamento, garantindo os salários dos servidores e os pagamentos dos prestadores de serviço. A situação é crítica em todos os municípios, sobretudo os de pequeno porte”, destaca o presidente da Famep, Xarão Leão.
Para o prefeito de São Domingos do Araguaia e presidente da Amat - Carajás, Pedro Paraná o momento é de união. “Não podemos mais ficar esperando um pelo outro para agir, pois estamos sofrendo o mesmo problema”, afirma.
Uma oportunidade para chamar mais atenção aos municípios. É assim que o prefeito de Cachoeira do Ararí, Jaime Barbosa, avalia a mobilização. “Vejo nessa ação a grande oportunidade de conseguirmos o tão esperado Auxílio Financeiro aos Municípios. Precisaremos apenas mostrar a triste realidade que estamos vivendo. Municipalismo forte e respeitado é o que queremos e merecemos”, declara.

MP Eleitoral vai recorrer de decisão que julgou improcedente processo contra Helder Barbalho

Processo trata do uso de veículos de comunicação da família 
Barbalho para propaganda irregular. Julgamento aconteceu nesta quinta-feira (16), no TRE do Pará
O Ministério Público Eleitoral vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE) que, por cinco votos a um, considerou improcedente as acusações de abuso de poder econômico nas eleições de 2014 contra Helder Barbalho, Joaquim Lira Maia, Jader Barbalho Filho e Camilo Centeno. O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (16). 
O relator do processo, desembargador Roberto Gonçalves de Moura, apresentou votou parcialmente favorável à tese do MP Eleitoral, excluindo apenas Lira Maia das acusações, mas os outros cinco integrantes do tribunal votaram integralmente a favor dos acusados. O MP Eleitoral tem prazo de três dias para recorrer, a contar do dia em que o processo for devolvido pelo TRE.
Para o MP Eleitoral, os acusados utilizaram-se das empresas de comunicação pertencentes à família Barbalho – muitas delas concessões públicas de rádio e televisão – para favorecer a chapa do candidato ao governo do Pará Helder Barbalho, filho do senador Jader Barbalho e da deputada federal Elcione Zaluth Barbalho. O candidato a vice-governador era Lira Maia, também acusado de abuso de poder econômico. 
O MP pediu a condenação dos candidatos e também dos diretores das emissoras utilizadas na campanha deles – Sistema Norte de Comunicação, Diário do Pará, Rádio Clube do Pará, DOL, Sistema Clube do Pará de Comunicação, Intelcom, Telecomp, Carajas FM e Rede Brasil Amazônia de Televisão – e que fossem tornados inelegíveis pelo prazo de oito anos a contar da eleição em que cometeram os abusos. 
Defesa - Em sua defesa, Helder Barbalho e Lira Maia alegaram que a participação societária do primeiro no grupo de comunicação não lhe dá poderes de interferir no conteúdo da programação veiculada. Já Camilo Centeno e Jader Barbalho Filho alegaram que não houve qualquer mudança na rotina dos trabalhos das emissoras de comunicação que dirigem. Mesmo a entrevista concedida pelo senador Jader Barbalho no dia das eleições no horário matinal da Rádio Clube, segundo os acusados, estaria revestida de legalidade. 
Para o MP Eleitoral, as alegações da defesa não se sustentam e a decisão do TRE abre um precedente perigoso, pois sinaliza para que novos abusos ocorram com o uso de veículos de comunicação como braços de campanha nas eleições de 2018.
Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Justiça eleitoral julga ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho

Uso indevido de meios de comunicação é uma das acusações
Ele pode ser multado e ficar inelegível por 3 ano
O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Pará deverá julgar nesta quinta-feira, 16, ação contra o
ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), sob acusação de abuso de poder econômico nas eleições de 2014, quando concorreu ao governo do Estado.
Caso seja condenado, além de ter de pagar uma multa, o ministro ficará inelegível por 3 anos e será impedido de disputar as eleições em 2018.
Segundo a denúncia, apresentada pela procuradora regional eleitoral substituta Maria Clara Barros Noleto, Barbalho e seu vice, Lira Maia (DEM), foram beneficiados na corrida eleitoral pelas empresas de comunicação do grupo RBA, com emissoras de rádio e de televisão da família do ministro.
Na defesa ao Ministério Público Eleitoral, os advogados do ministro alegam que a trajetória do peemedebista já era de conhecimento público antes da veiculação das reportagens anexadas à ação e que, segundo a denúncia, teriam lhe favorecido.
A procuradoria incluiu gravações de programas da TV RBA, da rádio Clube, reportagens publicadas no portal Diário Online e recortes do jornal ;Diário do Pará
MATÉRIA DISFARÇADA
Segundo a denúncia, o sistema de propriedade da família do ministro foi usado para Helder Barbalho em contraposição a seus adversários políticos.
Resta evidenciado que os investigados utilizaram os meios de comunicação de sua propriedade para veiculação de propaganda político-eleitoral disfarçada de matéria jornalística, diz a denúncia.
A defesa afirma, no entanto, que Barbalho foi derrotado nas eleições.
ESCÂNDALO DO AUMENTO FRAUDULENTOS DOS SALÁRIOS, DOS VEREADORES DE URUARÁ VIRA NOTICIA NACIONAL.

DOIS ENFORCAMENTO NA NOITE DESSA QUARTA FEIRA EM URUARÁ ASSUSTA OS URUARAENSES

Na noite dessa Quarta Feira 02 tragedia por 
enforcamento deixaram a população transtornada.
O jovem Vinicius de Akira Matomoto da Silva de 16 anos tirou sua vida por enforcamento na cidade de Uruará na noite dessa Quarta Feira dia 15.
O Fato aconteceu por volta das 20:20 onde a Policia foi informada por populares sobre um suicídio em uma casa no Bairro vila Brasil. Apos a chegada da policia nada podia ser feito pois o jovem Vinícios já estava sem vida.
O Jovem chegou a mandar mensagens para alguns amigos num grupo de uma rede social avisando que iria se matar. Pouco tempo depois o mesmo foi encontrado morto, tendo tirado a própria vida por enforcamento.
Também na noite dessa Quarta Feira um Senhor de 68 anos se suicidou por volta das 11 horas em uma chácara na zona rural de Uruará.
O idoso sofria com depressão e segundo familiares o mesmo bebia muito e quando estava embriagado falava em se matar.
Na noite dessa quarta o idoso amarrou uma corda em uma farinheira proximo a sua residencia e cometeu o suicídio.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

VEJA LOGO MAIS: JOVEM COMETE SUICÍDIO NA CIDADE DE URUARÁ.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

TUCURUÍ: Juiz afasta prefeito por improbidade e presidente da Câmara assumirá o município

O Juiz da 1ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Tucuruí, Pedro Enrico de Oliveira, decidiu pelo afastamento do atual prefeito do município, Artur de Jesus Brito, e a posse do presidente da Câmara Municipal, Benedito Joaquim Campos Couto, que deve assumir a prefeitura no prazo de 24h estando sujeito à multa em caso de descumprimento.
A decisão foi publicada nesta 2ª feira (13) e é resultado de ação civil pública com pedido de concessão de medidas liminares ajuizada pelos Promotores de Justiça do Ministério Público do Pará,
Amanda Luciana Sales Lobato (Titular da 2ª PJ de Tucuruí), Francisco Charles Pacheco Teixeira (Titular da PJ de Breu Branco, respondendo cumulativamente na 3ª PJ de Tucuruí), e Carlos Alberto Fonseca Lopes (Titular de Novo Repartimento em cumulação com a PJ de Tucuruí e Pacajá). A ação foi motivada por denúncia de atos de improbidade administrativa praticada pelo prefeito Artur de Jesus Brito, juntamente com seu secretário de obras, Florivaldo Vieira Martins, e o chefe de gabinete Wilson Wischansky.
O esquema foi denunciado pelo empresário Alexandre França Siqueira, sócio da empresa Siqueira Locações LTDA que mantinha contrato público-administrativo de locação de máquinas pesadas com a prefeitura. Em depoimento ao Ministério Público no dia 8 de novembro, o empresário denunciou que foi contactado pelo secretário de obras Florivaldo Vieira Martins e pelo chefe de gabinete Wilson Wischansky que, em nome do prefeito, solicitaram que o empresário alterasse as medições realizadas nas obras públicas tocadas por sua empresa a fim de que o custo do serviço dobrasse de valor. Com isso, o orçamento inicial da empresa passariam de 1 milhão para 2 milhões de reais.
O empresário teria sido informado pelo secretário de obras e o chefe de gabinete que o dinheiro sairia de uma conta da prefeitura onde estava depositado o valor do ICMS recolhido pelo município. Como recusou a proposta o empresário teve seu contrato com a prefeitura rescindido no dia seguinte à conversa que teve com o secretário de obras e o chefe de gabinete.
Em sua decisão o Juiz Pedro Enrico de Oliveira acrescenta que “os excelentíssimos Promotores de Justiça sustentam que desde setembro de 2017 não há atualização pelo Município de Tucuruí no Portal da Transparência concernentes às despesas realizadas, o que tem não somente dificultado, senão impossibilitado a fiscalização plena pelo Ministério Público do Estado do Pará e pela sociedade civil organizada, indicando a intenção do prefeito municipal Artur de Jesus Brito em não cumprir as regras e princípios da administração pública”.
O Ministério Público reforça que já havia encaminhado Recomendação ao prefeito solicitando ao mesmo que instaurasse instrumentos de controle administrativo das licitações e contratações-adminstrativas anteriormente realizadas em vias de realização, porém, não houve interesse do prefeito em atender a Recomendação.
Texto: Assessoria de Comunicação do MPPA