segunda-feira, 23 de abril de 2018

Uruará: Operação policial já apreendeu 9 veículos no caso Bola 8, mais uma caminhonete hilux foi apreendida

Polícia Civil continua investigando o caso da quadrilha
 especializada em roubo de veículos em que empresário de Uruará já está preso
A Polícia Civil (PC) apreendeu mais uma caminhonete em Uruará (PA) que pode fazer parte do esquema criminoso praticado por uma possível quadrilha especializada em furto e roubo de veículos a qual tinha como um dos principais integrantes um conhecido empresário do município de Uruará do ramo de despachante. Desde o início da operação já foram apreendidos 8 veículos avaliados em mais de 1 milhão de reais, sendo 5 apreensões em Uruará, 2 apreensões em Altamira e 1 apreensão na cidade de Placas. As investigações sobre o esquema criminoso já estavam em curso, porém a polícia decidiu antecipar a operação após a prisão de uma pessoa em Altamira com uma caminhonete roubada.
A mais recente apreensão de veículo efetuada durante a ação policial foi registrada na sexta-feira, 20, uma caminhonete hilux ano 2017 na cor prata que ao ser verificado no sistema constou como veículo roubado na região do município de Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará, onde também havia sido roubada a caminhonete encontrada com o empresário no momento de sua prisão. Uma denúncia anônima ajudou a polícia a fazer a apreensão. Segundo informou a Polícia Civil, durante as investigações já se descobriu que mais de 20 caminhonetes foram roubadas na região do município de Marabá (sudeste do estado), possivelmente em roubos relacionados ao esquema praticado pela quadrilha especializada em furto e roubo de veículos no intuito de adulterar e clonar placa com a identificação do Paraguai e posteriormente vender as caminhonetes aparentemente legal. Ainda não se sabe há tempo a quadrilha vinha atuando na região.
As investigações tiveram início após a Polícia Civil de Uruará ser informada da prisão ocorrida em Altamira de dois indivíduos do município, sendo um deles um conhecido empresário, o Bola 8, e com eles foram encontradas duas caminhonetes, sendo uma delas roubada no município de Canaã dos Carajás e a outra, uma hilux, foi identificada com placa do Paraguai, mas com indícios de adulteração no chassi e posteriormente constatada como roubada, a equipe de plantão da Polícia Civil de Uruará passou a diligenciar em busca de veículos com as características de placas do Paraguai e produto de roubo. Vários veículos foram conduzidos para averiguação na Depol (Delegacia de Polícia). No curso das apurações investigativas a equipe policial descobriu que no município de Placas havia uma caminhonete ranger com placa do Paraguai e que estaria envolvida no esquema, a equipe da Polícia Civil de Placas foi acionada e efetuou a apreensão do veículo para averiguação.
Segundo a polícia, as investigações sobre o caso continuam, assim como a operação.
Participa da operação a equipe da Polícia Civil de Uruará, IPC Michel, IPC Aline, IPC Eládio, EPC Ivan, EPC Leandro e DPC Rodrigo Delamary, sob recomendação do Superintendente DPC Walison Damasceno.
Sendo comprovado o envolvimento da hilux apreendida na sexta-feira, 20, que não estava com indícios de adulteração, mas consta como roubada, aumentará para 9 o número de veículos apreendidos na operação.
Por Joabe Reis

Polícias Civil e Militar prendem líder de bando de assaltantes de carros-fortes no Pará

A Polícias Civil e Militar apresentaram, nesta segunda-feira (23), em entrevista coletiva, na Delegacia-Geral, em Belém, informações sobre a operação integrada que resultou na prisão do
maranhense Adriano da Silva Brandão, conhecido como "Adriano Pânico" ou "General", considerado um dos maiores assaltantes de carros-fortes em atuação no Brasil e líder de um grupo especializado nesse tipo de modalidade criminosa. Com ele, os policiais apreenderam um fuzil AK 47 - arma de guerra -, dezenas de munições; dois coletes à prova de balas; quatro capuzes tipo "balaclava"; luvas; cordel detonador de explosivos; carregadores de armas e roupas camufladas. O material é usado em ataques a veículos de empresas de transporte de valores. Adriano é um dos envolvidos no ataque a dois carros-fortes da empresa Prosegur em 30 de novembro do ano passado, perto da fazenda Cedro, a 50 quilômetros da sede de Marabá, sudeste do Estado.
Com a prisão de Adriano, três envolvidos no assalto estão presos, um morreu e outros três estão foragidos. Na ocasião, os veículos faziam o transporte de numerários para agências bancárias na região, quando a estrada foi bloqueada por um bando armado de cerca de oito homens em três carros. O grupo passou a efetuar disparos de fuzil calibre ponto 50 em direção aos carros-fortes, obrigado os vigilantes a abandonar os veículos na rodovia. Em seguida, os criminosos roubaram os numerários.
A coletiva foi presidida pelo delegado geral adjunto da Polícia Civil, Rogério Morais. Estiveram presentes também os delegados Silvio Maués, diretor de Polícia do Interior; Tiago Belieny e Fausto Bulcão, da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos e Antisequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), e Ricardo Rosário, titular da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), e ainda do coronel PM Marco Antônio Rocha, chefe do Departamento Geral de Operações da PM do Pará. 
De acordo com o delegado Fausto Bulcão, da DRRBA/DRCO, a prisão foi realizada na rodovia Belém-Brasília, em uma estrada vicinal situada no trecho da cidade de Dom Eliseu, enquanto o acusado conduzia o carro desde Imperatriz (MA) com destino ao município de Rondon do Pará. "Recebemos a informação de que ele seguia em um carro modelo Range Rover Evoque, cor branca. Ficamos de campana na estrada até identificarmos o veículo que é roubado e clonado", detalha. O carro, com placa de Itajaí (SC), é roubado e estava com placas clonadas. O veículo teve os bancos de trás retirados para utilização do espaço no transporte e uso do fuzil ponto 50. 
Em 19 de janeiro deste ano, foi realizada uma operação coordenada pelos delegados Evandro Araújo, diretor da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), e Ricardo do Rosário, titular da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), com apoio da Superintendência Regional de Marabá e da Seccional de Polícia de Marabá e ainda de policiais militares do Grupo Tático Operacional (GTO) da PM de Marabá, para prender os criminosos que estavam usando uma casa, no bairro Belo Horizonte, em Marabá, como esconderijo. Durante a operação, foi preso Alexandro Alexandro da Costa Souza, paraense de Marabá, que foi encontrado em uma caminhonete usada para transportar as munições e os explosivos usados no crime. Era Alexandro o responsável em guardar o material. Com a prisão dele, os policiais localizaram o endereço onde estava o restante do grupo.
No momento da chegada dos policiais à casa, os outros componentes do bando já estavam armados e posicionados no muro da residência. Com a chegada das viaturas ao local, os criminosos começaram a atirar. Na troca de tiros, o pernambucano Saulo Frederico Alves Freire, de apelido "Pernambuco", foi morto. Ele chegou a usar o fuzil ponto 50 contra os policiais. Durante a perseguição, os policiais prenderam o amapaense Josiel Oliveira Costa, natural de Macapá. Outros quatro integrantes do bando, entre os quais, Adriano Pânico, invadiram uma casa vizinha, após fugir pelo muro dos fundos da casa, e fizeram duas pessoas reféns para fugir no carro da família. Houve perseguição policial pela cidade de Marabá.
Durante a fuga, os bandidos liberaram os reféns e seguiram no carro roubado até as margens do rio Itacaiúnas, onde abandonaram o carro e fizeram um barqueiro refém para atravessar o rio. Depois de chegar ao outro lado do rio, eles liberaram o barqueiro e se embrenharam nas matas. Com o andamento das investigações, a Polícia Civil passou a investigar o paradeiro dos envolvidos no crime. Na noite de domingo, equipes da DRCO e da DRFR abordaram o carro onde estava o maranhense. 
Adriano Brandão é fugitivo do presídio de Pedrinhas, no Maranhão, e tem três ordens judiciais de prisão por assaltos a carros-fortes em Marabá no Pará; no Maranhão e no Tocantins. O grupo de assaltantes do qual faz parte Adriano Brandão também tem envolvimento no ataque a carros-fortes ocorridos, há cerca de um mês, em Alto Alegre, no Maranhão, e, em fevereiro deste no, no interior do Estado do Piauí. Ele chegou a passar dez anos preso no Pará, por envolvimento em roubo a banco na modalidade conhecida como "vapor" ou "novo cangaço", em Tucuruí. Ao voltar à liberdade, ele passou a atuar em roubos a carros-fortes.
Fonte PC-Pa

URUARÁ. TEM JEITO . SÓ NÃO TEM PREFEITO!

Não é difícil asfalta as ruas da cidade.
Não é difícil calçá as ruas e vielas da cidade.
O problema é que tem vereador que se vende a uma mixaria. E 4 anos depois ele aparece querendo
seu voto. O problema é que todos que já entraram aqui . desde da emancipação política da cidade . só vem levar as riquíssima furtunas que entra no município. São candidatos de naturalidade sul e sudeste do país. Então estão aqui só pra política mesmo. E nada de morrer aqui . pois é de natureza de forasteiros mostrar pra seus estados naturais .que eles são prefeito do interior do pará. 
Se quiser fazer algo por Uruará eles fazem. Mais ta ir o problema. Uruará fica distante da capital e tem difícil acesso por terra .
A CGU . controladoria geral da união 
Tem difícil acesso ao município e sem falar que vereador e a população não fazem denúncia. as precária condições da cidade. E isso facilita tanto o prefeito quanto os vereadores do município.
Ou seja . quem teria coragem de denunciar um prefeito ao ministério público
Cada ruas largas e bonita de mão dupla
Na cidade . quando ah chuvas ficam buracos nas ruas e tem difícil acesso.
E quando as chuvas dão tréguas. Vem as poeiras . dando mal está as criança . e prejudicando a nossa saúde .
4 anos vai passar. E todos vem pedir seu voto.
É você que decide o que você quer pra Uruará . a mesma coisa . ou mudança .
Asfalto já!
Texto extraido de:‎Uruará É De Todos nós


CASAL E ENCONTRADO MORTOS EM UMA ESTRADA NA ZONAL RURAL DE URUARÁ.

Na Manhã desse Sábado (21/04/2018), Por Volta das 10:00hrs, a Polícia Cívil do Município de Uruará, foi Informada de Um duplo homicídio que Aconteceu no Km 140, em Uma Área Rural da Vila Alvorada . As Vítimas São Um Casal que aparentemente foram emboscados e alvejados a Tiros de espingarda Calibre 12.
O Rapaz de Pré Nome Cleiton e Sabrina Xavier, foram encontrados Mortos Perto da Motocicleta que eles estavam, Cleiton Segundo Informações da Polícia era Suspeito de ter Matado Um outro indivíduo a facadas há Pouco tempo.
A Equipe de Policiais Civis estiveram no local da Cena realizando os Procedimentos e Investiga o Caso. Os Corpos das Vítimas, foram encaminhados Para o Necrotério do Hospital Municipal onde serão posteriormente transferidos para o Iml em Altamira para exames cadavérica.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Servidores da Ciretran de Uruará aderem à greve; serviços de vistoria são suspensos

Nas Ciretrans de Oriximiná, Almeirim, Breves, e 
Uruará os serviços de vistoria também foram suspensos.
Servidores da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), unidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em Santarém, oeste do Pará, adeririam nesta quinta-feira (19) à greve da categoria que já persiste há sete dias na capital. A paralização é por tempo indeterminado.
Durante o dia, alguns servidores tentaram realizar seus serviços normalmente, porém área de vistoria suspendeu todas as atividades, o que impossibilitou que outros serviços fossem executados.
Nas Ciretrans de Oriximiná, Almeirim, Breves, e Uruará o setor de vistoria também suspendeu as atividades.
Reivindicações
A categoria pede o fim da terceirização e investimento na estrutura pública em todas as unidades de atendimento do estado; que seja realizado concurso público para o preenchimento de 800 vagas no órgão, e adicional de insalubridade para os servidores do setor de vistoria.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

CAVANHAQUE PATINA NAS PESQUISAS E ACENDE A LUZ VERMELHA NO MDB.

Helder deixou o Ministério da Integração Nacional, um mês antes de completar dois (02) anos à frente de um dos principais ministérios do governo de Michel Temer, onde teve recursos e poder suficiente para tornar-se uma espécie de embaixador do Pará em Brasília, tendo aval para inaugurar obras, representar outros ministros em eventos e na liberação de recursos, muitos destes efetivados e outros ainda aguardando liberação orçamentária.
Seu empenho em prol do Estado do Pará rendeu-lhe críticas da mídia nacional, que levantou sua vida, seu envolvimento com a Odebrecht e sua regalias enquanto ministro, mas mesmo assim Helder não mediu esforços para beneficiar o Estado que pretende governar.
No entanto, analistas políticos de diversas áreas profissionais e matrizes políticas fecham consenso em reconhecer que mesmo com todos os esforços e recursos empregados na divulgação de suas ações, inclusive pelos poderosos veículos de comunicação de sua família, Helder não consegue decolar nas pesquisas eleitorais e segue estagnado na casa dos 30% de todas as aferições feitas com seu nome.

GARAPÉ MIRI: Prefeito do município é afastado por improbidade administrativa

O Juiz de Igarapé Miri Lauro Alexandrino Santos, acatou pedido do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do Promotor de Justiça Daniel Menezes Barros, e determinou o afastamento do prefeito de Igarapé Miri Rónelio Antônio Rodrigues Quaresma, e do Secretário Municipal de Educação do município, Raimundo Barbosa Melo. O juiz acatou o pedido devido às provas apresentadas pelo MPPA a partir de denúncias de servidores municipais os quais relataram atrasos nos salários. Além disso, familiares de alunos das escolas municipais reclamaram da falta de aulas e, por consequência, atraso no ano letivo, devido ao não pagamento dos professores.
Após investigações, foi constatado que a principal causa dos atrasos se deve a contratação de uma grande quantidade de servidores temporários pelo município, sendo que tal ação não se fazia necessária. Segundo consta em registro no Setor de Contabilidade da Prefeitura Municipal de pagamento de remunerações, em janeiro de 2017, havia 117 servidores temporários, que somavam despesa bruta mensal de R$ 224. 403, 73. Já em junho do mesmo ano, havia um total de 1.206 servidores temporários que somavam uma renda bruta de R$ 1.896, 624,23.
Devido ao inchaço da folha de pagamento a prefeitura apresentou dificuldades em pagar os salários dos servidores efetivos e liquidar as verbas alimentares do funcionalismo público municipal. Ao perceberem o que estava acontecendo, a gestão municipal optou pela demissão de muitos servidores contratados. Além disso, como forma de tentar burlar a lei, os contratos assinados foram destruídos numa tentativa de extinguir tais vínculos. De acordo com as investigações do Ministério Público, após essa dispensa, houve uma tentativa da Secretária de Educação de realocar os professores concursados para outras escolas, porém grande parte não aceitou a proposta.
Em sua sentença, o juíz Lauri Alenxadrino destaca que “diante dos fatos retirados do relatório apresentados junto a promotoria, em consonância com as investigações realizadas, fica claro os atos de improbidade administrativa praticados pelos requeridos, que se utilizaram da máquina pública com o objetivo de angariar votos, nomeando apadrinhados políticos com verdadeira desídia do patrimônio público”, afirma.
O juiz Lauro Alexandrino determinou ainda a quebra de sigilo fiscal e bancários de ambos os réus no período de janeiro de 2016 a dezembro de 2017. Além de bloqueio dos bens dos mesmos, como imóveis e veículos.
O Promotor de Justiça, Daniel Barros, requereu ainda a devolução aos cofres públicos de quase 5 milhões de reais.
Operação Iaçã (foto): Em novembro de 2017, a PJ de Igarapé Miri realizou a operação Iaçã, que fez busca e apreensão aos prédios da prefeitura e Secretarias de Saúde, Educação e de Administração e Finanças. O MPPA investigava possíveis irregularidades e fraudes em licitações, com direcionamento de contratações, além do excesso de servidores temporários nos quadros.
Texto: Assessoria de Comunicação

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Vídeos e extratos bancários comprovam extorsão e assédio cometidos por padre Amaro em Anapú

O Impacto teve acesso exclusivo ao depoimento do religioso; acompanhe.
Preso preventivamente desde o dia 27 de março, o padre José Amaro Lopes de Sousa, do município de Anapú, oeste do Pará, é acusado de associação criminosa, esbulho possessório, ameaça, extorsão, constrangimento ilegal, assédio e lavagem de dinheiro.
A investigação realizada pela Polícia Civil, ao contrário do que alega a defesa do religioso – que dizem não existirem provas contundentes-, reúne uma série incontestável de provas, que demonstram o modus operandi do Padre Amaro.
Documentos diversos, entre eles: extratos bancários, depoimentos, mensagens via aplicativo de celular, fotos e vídeos estão no bojo do inquérito policial, que resultou na “Operação Eça de Queiroz”.
Em seu depoimento ao delegado titular da delegacia de Anapú, Rubens Mattoso Ribeiro, cujo O Impacto teve acesso exclusivo, padre Amaro negou os crimes.
Contudo, para a polícia está evidenciado os diversos crimes praticados pelo religioso. Como exemplo, cita-se a pratica de extorsão, onde segundo apontou a investigação, o padre extorquia suas possíveis vítimas, a pagarem uma quantia em dinheiro para que suas propriedades não fossem invadidas. No inquérito remetido à Justiça, constam comprovantes de depósitos bancários nos valores de 10 mil, 7 mil, 4 mil e 3 mil reais em contas bancárias ligadas ao padre, inclusive de sua irmã, Maria Célia Lopes de Sousa.
CRIMES SEXUAIS: Os procedimentos investigativos apontam que o religioso estabeleceu uma rede de crimes contra a dignidade sexual; onde o mesmo ameaçava as vítimas, caso não atendessem suas solicitações de cunho sexual, teriam os lotes de terra invadidos.
Uma das supostas vítimas entregou à polícia, um vídeo contendo cenas de sexo com padre Amaro. Também diversas mensagens, onde o religioso solicita fotos de partes íntimas da vítima.
Porém, ao ser confrontado com apresentação do vídeo, onde ele aparece em cenas de sexo com uma pessoa, o religioso confirmou à autoridade policial que realmente o fato aconteceu em seu quarto, mas alegou que teria sido constrangido e ameaçado com uma arma de fogo e uma faca, a realizar sexo oral.
Padre Amaro afirmou que a suposta vítima, queria vender dois lotes de terra pública, e por não concordar com tal pratica, o mesmo passou a constrangê-lo.
Ainda conforme relata o religioso, a pessoa que o teria obrigado ao ato sexual, disse que teria recebido uma proposta de R$ 80.000,00 para matá-lo. Sendo que o mesmo lhe obrigou a praticar sexo oral para que não o matasse.
A versão do Padre Amaro, segundo a autoridade policial, não se sustenta. Primeiramente pelas diversas provas que constam no auto; segundo pelo fato dele, ser reconhecidamente um líder comunitário que realiza denúncias, por que não o fez deste?
JUSTIÇA NEGA REVOGAÇÃO DE PRISÃO: No dia 11 de abril, Juiz de Direito, Esdras Murta Bispo, que está respondendo pela Vara Única de Anapú, indeferiu o pedido de revogação de prisão preventiva imposta pela defesa do Padre Amaro.
Na decisão, o magistrado ressalta que o minucioso trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil, reuniu provas que confrontam com a alegação da defesa quando requereu à Justiça a revogação da prisão preventiva.
“A defesa traz alegações que tentam desconstituir os documentos, vídeos, registros fotográficos, áudios, e oitivas colhidos no decorrer das investigações sem apontar ilegalidade flagrante que os contamine de ilicitude ou que afaste a presunção de veracidade que deles defluem. Os fatos sustentados pela Autoridade Policial e que deram causa à representação pela medida cautelar estão amparados em amplo contexto probatório”, afirmou o magistrado.
Para Dr. Esdras Murta Bispo, as provas nos autos constam de vários registros de como: boletins de ocorrência policial, registros fotográficos, comprovantes de depósitos em conta bancária de pessoas ligadas ao investigado, registros de diálogos no aplicativo WhatsApp, vídeos, imagens, documentos, áudios e perícia técnica.
“Logo, as alegações da defesa são insuficientes para demonstrar ilegalidade flagrante tendente a subtrair a legalidade e legitimidade dos elementos colhidos pela Polícia Judiciária Civil”, argumentou o Juiz, ao indeferir a solicitação da defesa de Padre Amaro.
RG 15 / O Impacto

Vereador Mano Dadai do PRTB é preso em nova Fase da Operação Perfuga em Santarém

Mano Dadai era inclusive suplente de Reginaldo Campos, do qual vinha exercendo a vaga após do ex-vereador que também foi preso pela operaçãoO vereador Mano Dadai (PRTB) e sua ex-esposa foram presos na manhã de hoje, 18, em nova fase da operação Perfuga em Santarém. 
Os dois foram assessores do ex-presidente da Câmara de Vereadores Reginaldo Campos (PSC), apontado como chefe da Perfuga.
Por telefone tentamos manter com seus assessores e advogados, porém não tivemos exitos. Ainda hoje, mais informações sobre a prisão do vereador.
Nesse momento ele ainda se encontra na delegacia de Polícia prestando esclarecimentos nos tramites legais. Mano Dadai, vereador e ex-assessor de Reginaldo Campos

Já são 5 veículos apreendidos em operação policial que prendeu conhecido empresário de Uruará

Um empresário do município de Uruará, bastante conhecido da população, foi pego na cidade de Altamira com caminhonetes roubadas. Dois veículos foram apreendidos
Na delegacia, após verificação mais detalhada, a que estava com Placas do Paraguai constou o chassi adulterado.
Segundo informou a Polícia Civil, após oitiva, o indivíduo confessou que era roubada e que outras pessoas na região tinham comprado veículos também com placa do Paraguai, possivelmente adulteradas.
Assim, a equipe da PC em Uruará foi acionada pela superintendência e realizaram diligencias, foram em busca dos veículos com placas do Paraguai e apresentou na Depol.
Ainda de acordo informou a polícia, até o momento além das duas caminhonetes apreendidas em Altamira, também foi apreendido em Uruará um hummer e uma SW4, mas diligências ainda estão em curso para localizar outros veículos e procedimentos serão também instaurados no município de Uruará. Nesta quarta-feira, 18, foi apreendida mais um veículo em Uruará, uma caminhonete L-200 com placa do Paraguai adulterada, agora já são 5 veículos apreendidos na operação.
Os presos, Jose de Souza e Alejandro Guedes, foram autuados em flagrante pelos crimes de adulteração de sinal identificador, receptação e tráfico de drogas e estão a disposição da justiça.
Por Joab Reis

HOMENS MORADORES DE URUARÁ, SÃO PRESOS COM CAMINHONETES ROUBADA E CLONADA, DROGA E RADIOS DE COMUNICAÇÃO.

Apos chegar ao conhecimento da Polícia Militar de Altamira a situação de uma caminhonte que foi tomada de assalto com refém, na cidade de Canaã dos Carajás a guarnição do serviço do 16°BPM de Altamira em contatos com outros Policiais de Maraba e do Estado de Tocantins conseguiram acompanhar o deslocamento dos elementos juntamento com o apoio da Policia Rodoviária Federal em barreiras na entrada da cidade.
Porem os mesmo deram entrada por um desvio sendo feito um acompanhamento sentido a cidade de Medicilandia, onde foi feito contato com o GTO de Altamira que fazia o Policiamento naquela Cidade, onde se encontravam retornado para Altamira no final da Tarde dessa Terça-feira (17/04/2018). A Guarnição após receber a informação fizeram Uma barreira Próximo ao Município de Medicilandia Quando se depararam com os veículos, de imediato a Guarnição Fizeram a abordagem e foi constatado que se tratava dos veiculos procurados.
Os dois homens que estavam nos Veiculos foram presos, eles São ALEJANDRO DOS SANTOS GUEDES é JOSE ADRIANO PERREIRA DE SOUZA ambos maior de idade, durante Uma Revista nos nas Caminhonetes Com os mesmos foram encontrados e apresentados 3 três Radios HT Motorola, duas caminhonhetes uma clonada com placa do Paraguay e a caminhonhete Roubada em Canaã dos Carajás, e ainda uma certa quantia de maconha prensada dentre outras coisas.
Os Dois Homens foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Cívil em Altamira para serem tomadas todas as medidas possíveis cabiveis perante nossa justiça. (Resumo da Informação Carlos Calaça com Informações da Polícia Militar de Altamira).

quinta-feira, 12 de abril de 2018

PF desarticula quadrilha e prende ex-prefeito de Oeiras do Pará

A operação Colinas de Rocha, que é a segunda 
etapa da operação Olho de Tandera, iniciada em 2017.
A Polícia Federal (PF) deflagrou, hoje (11) pela manhã, a operação Colinas de Rocha, que é a segunda etapa da operação Olho de Tandera, iniciada em setembro de 2017, no Pará. A atual fase teve como objetivo desarticular um grupo empresarial criminoso que atuava no mercado financeiro e deixou o rombo de R$ 14.865 milhões, a partir de apropriação indébita do Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Oeiras do Pará, na ilha do Marajó, no Estado. A quantia equivale a mais da metade dos recursos do Instituto. Um ex-prefeito do município está entre os presos.
Na operação Colinas de Rocha foram expedidos dez mandados de prisão preventiva e 17 mandados de busca e apreensão nos estados do Pará, Amapá, Tocantins e Santa Catarina. O resultado foram nove prisões foram cumpridas e todas as buscas realizadas. Segundo o delegado Rômulo Rodovalho Gomes, diretor regional de Combate ao Crime Organizado da PF no Pará, somente no Estado foram feitas cinco prisões: três delas em Oeiras, uma em Marituba e outra em Belém. Além disso, duas prisões ocorreram no Amapá e duas no Tocantins. 
Deles, cinco acusados foram trazidos e eram ouvidos na Superintendência da PF, no bairro do Souza, em Belém. Entre eles estavam um ex-prefeito de Oeiras, um ex-gestor do Fundo e empresários. 
A Polícia Federal preferiu não revelar os nomes das nove pessoas presas, mas informou que já está configurada a participação delas no crime. Mais seis pessoas estavam na Polícia Federal e devem ser ouvidas ainda hoje. Elas podem ter alguma relação com os crimes. 
"Deflagramos essa fase porque na primeira etapa da operação juntamos bastante documentos e aparecerem algumas pessoas que continuaram a serem investigadas. Então, agora buscamos documentos específicos de mais seis pessoas que possam estar envolvidas nesse esquema criminoso. Essas seis pessoas são pessoas ligadas à empresa e pessoas que possivelmente receberam parte do dinheiro que sumiu", explicou o delegado Gomes. 
O delegado Ivan Lauzid, da Delegacia de Combate aos Crimes de Financeiros da PF do Pará, explicou como funcionava o esquema criminoso, ocorrido entre os anos de 2014 e 2016 e deixou rombo de R$ 14.865 milhões no Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Oeiras. 
"Havia uma empresa que atuava no mercado financeiro, mas sem autorização dos órgãos federais competentes. Ela firmou contrato com o Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Oeiras, no entanto, sem autorização, começou a gerir o dinheiro no Fundo em nome da própria empresa, o que já está errado. Existia um contrato com objeto de assessoria, mas não abarcava a gestão do recurso em si, porque assessoria é uma coisa e gerir o recurso de um instituto é outra coisa e pegar esse dinheiro para aplicar no mercado financeiro", disse. 
Assim, "o Instituto transferiu para essa empresa e para outra empresa ligada à contratada o valor de R$ 14,865 milhões, que é o dano potencial. Esse desvio é um dinheiro que certamente vai fazer falta para o pagamento dos pensionistas dos servidores que venham se aposentar no futuro", afirmou o delegado Lauzid. 
Os envolvidos vão responder por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, crimes previstos no Código Penal Brasileiro. Depois dos procedimentos na PF, elas serão encaminhadas ao Sistema Prisional e ficarão disposição da Justiça Federal. A operação foi batizada com o nome do quarto ciclo do Inferno de Dante, que corresponde ao local onde se encontram os gananciosos, pródigos e avarentos.
*Com informações da repórter Cleide Magalhães, de O Liberal.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Esquema do combustível – Vereadores são indiciados por falsidade ideológica

Os parlamentares Silvio Neto, Ney Santana e Silvio Amorim foram indiciados por falsidade ideológica, em procedimento da Policia Civil, que apura desvio de combustível na Câmara de Santarém.
Segundo informações, o três vereadores, e mais quatro ex-vereadores: Nicolau do Povo, Luiz Alberto, Marcela Tolentino e Reginaldo Campos supostamente participaram ativamente da elaboração da Portaria com data retroativa, que teve como objetivo justificar o uso de combustível por parte dos vereadores, enganando assim o Ministério Público e a autoridade policial.
O processo tramita na 1ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, cujo juiz titular é o Dr. Alexandre Rizzi.
RG 15 / O Impacto

Força tarefa acelera processos de corrupção em 1º instancia no Para

Ação ocorre no período de 23 a 27 de abril
O Judiciário do Pará realiza mais uma força tarefa no âmbito do primeiro grau, no período de 23 a 27 de abril de 2018, de 8h às 16h, com o objetivo de impulsionar o andamento de todos os processos relativos à corrupção, improbidade administrativa e às ações coletivas. Essas ações também terão prioridade para julgamento, conforme determina as Metas 04 e 06/2018 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
O mutirão, que será coordenado pela desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, incluirá realização de audiências, prolação de despacho, decisão interlocutória ou sentença, com a expedição dos documentos necessários para cumprimento. Um magistrado e dois servidores deverão executar os procedimentos nas Varas do Estado que tenham esse tipo de ação em tramitação.
Todos os dados do mutirão serão incluídos nos sistemas Libra ou PJe. Para isso, magistrados deverão preencher formulário que ficará disponível no Portal Interno do TJPA até as às 18h do dia 2 de maio de 2018.
METAS 
- A Meta 04/2018-CNJ objetiva o combate à corrupção e à improbidade administrativa, por meio de identificação, monitoramento e julgamento, até 31/12/2018, de pelo menos 70% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a Administração Pública distribuídas até 31/12/2015, em especial corrupção ativa e passiva, peculato em geral e concussão.
Já a Meta 06/2018-CNJ determina a priorização do julgamento das ações coletivas por meio de identificação, monitoramento e julgamento, até 31/12/2018, de pelo menos 60% das ações coletivas distribuídas até 31/12/2015 no 1º grau.
Mais detalhes da força tarefa estão disponíveis no Diário da Justiça desta terça-feira, 10.

Ex-prefeito João Cléber é preso pela Polícia Civil e deve ser transferido ainda ontem (10) para Belém

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão e investiga crimes de desvios verba em São Félix do Xingu, onde a organização criminosa teria a participação dos servidores públicos. Segundo a Polícia Civil, os valores referentes a tributos eram recebidos em mãos.
O ex-prefeito de São Félix do Xingu, João Cléber de Souza Torres (MDB), preso nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (10) pela Polícia Civil do Pará, deve ser transferido ainda hoje para Belém. João Cléber e outras três pessoas foram presos dentro da Operação Tetrarca, deflagrada pela Polícia para investigar crimes de desvios de recursos públicos e corrupção praticados na Prefeitura de São Félix.
Além do ex-prefeito, estão presos na delegacia do município o ex-secretário de Finanças da prefeitura, Evani Geraldo de Oliveira; o ex-secretário-adjunto da mesma Pasta, Antônio Ribeiro Neto; e Ana Cláudia Rodrigues Feitosa, servidora do município. Todos serão encaminhados nas próximas horas ao Presídio Coronel Anastácio das Neves, na Região Metropolitana de Belém (RMB).
Segundo a Polícia, os crimes investigados estão relacionados a desvios de recursos arrecadados com o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), cuja fonte arrecadadora e destinatária é o próprio município. A organização criminosa liderada pelo ex-prefeito, com a participação dos servidores, diz a Polícia, recebia em mãos os valores referentes ao tributo, deixando de recolherem aos cofres públicos, dando quitação de próprio punho em boletos de pagamento e locupletando-se, dessa forma, indevidamente do erário.
Nesta manhã, foram cumpridos dez mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva e seis de busca e apreensão. As investigações já duram mais de dois anos e são da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), com atuação conjunta do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA).
Participaram da operação policial equipes da Divisão de Repressão ao Crime Organizado e Grupo de Pronto Emprego (GPE), da Polícia Civil, além do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Pará.
O Inquérito Policial é presidido pela Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas e pelo Ministério Público Estadual O processo tramitou no Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), já que o prefeito, à época, possuía foro por prerrogativa de função, o popular foro privilegiado.
Após o término do mandato de João Cléber na prefeitura, o processo foi encaminhado à primeira instância e passou a tramitar na Vara Especializada no Combate ao Crime Organizado, cujos juízes exararam as ordens judiciais de prisão preventiva e busca e apreensão cumpridos na manhã de ontem.

terça-feira, 10 de abril de 2018

Reféns, tiroteio e 19 mortos em motim na Grande Belém. Vídeo mostra corpos em presídio

Agentes foram feitos reféns, na tarde desta terça-feira (10), após uma tentativa de resgate no Centro
de Recuperação Penitenciário do Pará III (CRPP III), no Complexo de Santa Izabel, Região Metropolitana de Belém. Durante a ação, houve intensa troca de tiros entre agentes e criminosos. O combate entre policiais e detentos já dura mais de uma hora no local.
Um vídeo, registrado no interior do presídio, mostra vários corpos caídos na área externa do local. Informações de uma fonte interana do presídio. 
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) ainda não confirmou o número de mortos, mas informações de fontes internas do presídio apontam 19 vítimas fatais, dentre elas, pelo menos um agente prisional. 
De acordo com testemunhas, houve troca de tiros entre policiais e criminosos e a BR-316 ficou intrafegável devido aos diparos.
Após a diminuição da intensidade dos tiros, a via foi liberada.
Através de Nota, a Susipe informou que a ação contou com apoio externo e que não confirma fuga de presos. Uma equipe da Força Tática da PM foi deslocada para o local. 
A Susipe ainda apura o número oficial de mortos.
(DOL)

VITÓRIA DO XINGU: Justiça acata pedido do MPPA e afasta do cargo vice-prefeito

Uma decisão da Justiça afastou do cargo o Secretário de Administração, Joel Shigueru Yamanaca, e o vice-prefeito de Vitória do Xingu, Murilo Ferreira de Sousa, ambos investigados na operação “New Lessons” que investiga fraudes à licitações no município. Eles também tiveram os bens bloqueados pela Justiça assim como os demais denunciados na ação de improbidade.
A advogada Angélica Laucilena Mota Lima, presa durante a operação na última segunda-feira (2), teve a preventiva revogada e cumprirá prisão domiciliar. O empresário Washington Luiz Dias Lima e o Secretário Municipal de Administração do Município Joel Shigueru Yamanaca também entraram com pedido de revogação da prisão que ainda será julgado pela justiça.
Cinco pessoas foram presas na operação “News Lesson” deflagrada na segunda-feira (2). Na capital foram presos Alberto Pereira de Souza Junior, empresário; a esposa dele Angélica Laucilena Mota Lima, advogada; Washington Luiz Dias Lima, empresário; e Raimundo Nonato da Silva Pereira, radialista. Em Vitória do Xingu foi preso Joel Shigueru Yamanaca, Secretário Municipal de Administração do município. Continuam foragidos Murilo Ferreira de Sousa, vice-prefeito de Vitória do Xingu e ex-secretário de educação do Município e Marcelo dos Santos Marreiros, ex-pregoeiro da prefeitura municipal de Vitória do Xingu.
Segundo as investigações do Ministério Público, os acusados formaram uma associação criminosa com a finalidade de praticarem fraudes à licitações da Prefeitura Municipal de Vitória do Xingu, por meio da empresa BR7 Editora e Ensino Ltda, de propriedade de Alberto Pereira de Souza Júnior e Angélica Laucilena Mota Lima, na execução de contratos em licitações. O prejuízo aos cofres públicos soma mais de 5 milhões e 600 mil, em valores atualizados.
Texto: Ascom MPPA

RETIRADA DA PROGRESSÃO É ENVIADA Á CÂMARA DE VEREADORES DE AVEIRO

O MAIOR ATAQUE AOS PROFESSORES E A EDUCAÇÃO NA HISTÓRIA DE AVEIRO
Vilson Gonçalves foi orientado pelo Deputado Estadual Eraldo Pimenta do MDB
Todas as ameaças do Prefeito Vilson e Secretário de Educação Gilmar Araújo de retirar a Progressão
E OUTROS DIREITOS dos Professores do Município de Aveiro, Oeste do Pará, se CONCRETIZARAM POR MEIO DE PROJETO DE LEI ENVIADO AOS VEREADORES, QUE DÁ NOVA REDAÇÃO A ALGUNS ARTIGOS DO PCCR (FOTOS ANEXAS).
Segundo informações prestadas por um membro do Governo, o Prefeito Vilson Gonçalves recebeu orientação do Deputado Estadual Eraldo Pimenta do MDB do Pará, para que fizesse esse ataque ao bolso do trabalhador Aveirense. Segundo consta, esse Deputado disse que quase todos os Prefeitos do partido já haviam retirado a Progressão de Professores em diversos municípios do Estado.
O PROJETO DE LEI DE MALDADE DO PREFEITO E SECRETÁRIO RETIRAM DOS PROFESSORES DO MUNCIPIO DE AVEIRO, DIREITOS ADQUIRIDOS HÁ ANOS, O QUE PROVOCARÁ REDUÇÃO EM MAIS DE 70% DA REMUNERAÇÃO, VEJA quais são:
• Retirada da Progressão de Nível Superior (50% e 70%)
• Redução da Jornada de Trabalho;
• Impossibilidade do Professor fazer qualificação Profissional sem prejuízo da remuneração.
. Redução da Gratificação de Interiorização de 25% para 15%.
Todos esses ataques encontram-se nas mãos dos Vereadores, uma Câmara que decidirá se o MAIOR ATAQUE AOS PROFESSORES, A FAMÍLIA E A EDUCAÇÃO irá se concretizar.
Um prefeito e um Secretário que vieram de Rurópolis exterminar com Direitos da categoria não podem contar com o apoio de Vereadores que são do município e possuem o dever de defender os ataques ao munícipes.
A categoria irá preparar a ofensiva contra esses ataques.
Obs: O Vereador Hélio do Demétrio e o Professor Antônio Elidio, convidaram a Coordenação do Sindicato para uma reunião no dia 10/04/2018.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

CAMINHÃO BAU TOMBA NA RODOVIA TRANSAMAZÔNICA DEVIDO AS CORRENTEZA QUE TRAVESSA A ESTRADA.

RIO TRANSBORDA E DIFICULTA TRÁFEGO NA TRANSAMAZÔNICA, NO KM 160, PRÓXIMO A URUARÁ
A Transamazônica continua causando sérios problemas aos transeuntes após quase 5 décadas de sua abertura.
O trecho próximo a ponte de concreto na Rodovia Transamazônica (BR 230), no km 160, entre Uruará e Medicilândia, está totalmente coberto pela água.
Mesmo com a água batendo na porta dos carros e forte correnteza, alguns motoristas se arriscaram para fazer a travessia, onde na manhã dessa Segunda Feira um caminhão Bau tombou em meios as águas que cobre a rodovia

Após Lula, delegado da PF fala em investigar e prender “outros líderes”

Investigadores ligados à operação dizem que os próximos passos 
devem ser o aprofundamento das apurações contra líderes de outros partidos
São Paulo – Após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, investigadores ligados à operação dizem que os próximos passos devem ser o aprofundamento das apurações contra líderes de outros partidos, assim como a aprovação de mudanças na legislação penal e o fim do foro privilegiado.
O delegado da Polícia Federal Milton Fornazari Júnior, responsável pela Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros em São Paulo (Delecor), afirmou em uma rede social que “agora é hora de serem investigados, processados e presos os outros líderes de viés ideológico diverso, que se beneficiaram dos mesmos esquemas ilícitos que sempre existiram no Brasil (Temer, Alckmin, Aécio etc).”
O jornal O Estado de S. Paulo procurou no sábado, 7, as assessorias do presidente Michel Temer, do ex-governador Geraldo Alckmin e do senador Aécio Neves, mas até a noite deste domingo, 8, nenhuma delas se havia manifestado.
Temer foi denunciado duas vezes e é investigado em um inquérito pela Procuradoria-Geral da República. Aécio foi denunciado e é investigado na Lava Jato. Alckmin é investigado em inquérito por caixa 2 no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em razão da delação da Odebrecht.
Veja também
O texto de Fornazari foi publicado no sábado, no momento em que Lula era levado pela PF para Curitiba (PR). A um amigo que lhe perguntou se podia compartilhar, ele respondeu: “Fique à vontade”.
Na noite de domingo, porém, o policial o retirou do ar. E publicou novo texto: “Para você que gosta de me monitorar aqui, não adianta se articular, vamos continuar prendendo os corruptos de todos os gêneros”.
Experiente, o delegado tem em seu currículo a apuração sobre o cartel do Metrô de São Paulo. Também foi responsável pelo inquérito que apura desvios de recursos nas obras do Rodoanel, em São Paulo, que levou à prisão de Paulo Vieira de Souza, ex-diretor do Dersa, apontado como operador do PSDB paulista. Ele é ainda especialista em cooperação internacional para identificação de lavagem de dinheiro e ocultação de valores.
Fornazari também comentou a situação de Lula. Ele escreveu que o ex-presidente “objetivamente recebeu bens, valores, favores e doações para seu partido indevidamente por empresas que se beneficiaram da corrupção em seu governo”.
“Por isso merece a prisão.” Ele conclui afirmando que se as investigações futuras do órgão chegarem aos outros líderes políticos que ele enumerou “teremos realmente evoluído muito como civilização”. “Se não acontecer e só Lula ficar preso, infelizmente, tudo poderá entrar para a história como uma perseguição política.”
MPF
No domingo, foi a vez do procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, desmentir a acusação de “seletividade” da Lava Jato feita por petistas. Ele comentou uma reportagem de “O Globo” que mostrava investigações que envolviam além de Lula e o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB), além de Temer e Aécio.
“Mas ainda é preciso fazer mais por todo o Brasil. Lute pelo fim do foro privilegiado, de mudanças nas leis penais e no fortalecimento da democracia.”
Para a presidente do Sindicato dos Delegados Federais de São Paulo, Tânia Prado, a prisão de Lula cria condições para o fortalecimento do papel da PF. “Vemos uma investigação que começou há quatro anos dar resultado.” Para ela, fica “evidente” pelas investigações feitas até agora que a PF não tem partido e que investiga independentemente da ideologia do acusado.
“Vamos mostrar que o trabalho da Lava Jato vai continuar, não só em São Paulo mas em outros Estados, com seus desdobramentos”, disse. Segundo Tânia, os delegados querem procurar “a verdade” em seus inquéritos e determinar “quem é o autor e encontrar a materialidade dos delitos”. “É o que sempre fizemos.”
Após a prisão de Lula, a Associação Nacional de Delegados Federais publicou uma nota na qual dizia que a PF “não tem cor, nem partido – tem missão! E exerce seu papel independentemente de quem seja o investigado, com equilíbrio, moderação e responsabilidade”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

sábado, 7 de abril de 2018

HELDER BARBALHO É EXONERADO DO CARGO DE MINISTRO.

E HELDER BARBALHO, ENVOLVIDO EM PROPINA E DELATADO 
NA LAVA JATO, RESISTIRÁ À ELEIÇÃO DE 2018? O ESTADÃO ESQUECEU DELE
A edição extra do DOU de ontem dia 06 traz a exoneração de Helder Barbalho do cargo de ministro da Integração Nacional, que pretende disputar as eleições deste ano.
O ex-prefeito de Ananindeua Helder Barbalho, confiante que será o novo governador do Pará (colocando novamente o Estado nas mãos da própria família, após 35 anos fora do governo).
Usou e abusou da retórica e das mordomias do cargo que ocupou como Ministro do governo Temer, para viajar aos quatro cantos do Pará, inaugurando até casa de cachorro em flagrante e imoral campanha extemporânea, sem que a Justiça eleitoral tomasse qualquer providencias.
Cheques sem fundo (em valor real) foram espalhados em todo o estado do Para á vários prefeitos do interior do Pará. Além de não ter caído nenhum centavo nas contas das prefeituras.
Citado na Lava Jato: é Helder Barbalho, ex-ministro da Integração Nacional do governo Temer. O caso é o seguinte: A Odebrecht cogitou não dar nada ao então candidato do PMDB ao governo do Pará, Helder Barbalho, depois de ele ter solicitado R$ 30 milhões para a sua campanha em 2014, disse em delação premiada o executivo Mário Amaro da Silveira.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

EM CASO DE RESISTÊNCIA DE LULA, MORO PODE DECRETAR PRISÃO PREVENTIVA NOS DEMAIS PROCESSOS

Juiz estaria estudando medida para o caso do petista insistir 
em não se entregar, tumultuando o cumprimento da atual ordem de prisão.
Sérgio Moro já tem uma carta na manga caso Lula queira brincar de resistência. Se o petista resolver se entrincheirar no Sindicato dos Metalúrgicos, Moro pode decretar sua prisão preventiva nos demais processos que ele responde em Curitiba.Uma preventiva inclusive derrubaria qualquer Habeas Corpus que a defesa possa conseguir no caso do tríplex.
Quanto mais esperneia, mais Lula acaba enredado na própria teia.
Um pouco de juízo ao redor do ex-Presidente não faria mal.
As informações são do jornalista Vicente Nunes do Correio Braziliense

Prisão de Lula leva pânico a políticos investigados

A decisão do juiz Sérgio Moro de determinar a prisão a partir de hoje do ex-presidente Lula, somada ao resultado do julgamento do habeas corpus pelo Supremo, provocou pânico ontem entre políticos de Brasília. A avaliação é de que a Corte vai acelerar os processos contra quem tem prerrogativa de foro. Até agora, nenhum deputado, senador ou ministro alvo da Operação Lava Jato foi condenado. Há ainda os que são investigados em outros casos e estão pendurados em recursos como o de Lula. O raciocínio comum é: se Lula foi preso, quem escapa?
Desespero. Quem atua diretamente na Operação Lava Jato em Curitiba chamou de “miragem” o pedido de medida cautelar que o PEN apresentou no Supremo para que condenados em segunda instância só sejam presos após análise de recurso pelo STJ.
Ação e reação. O temor de que o ministro Marco Aurélio Mello concedesse a liminar, levantou suspeitas de que teria provocado a decisão do TRF-4 que deu ao juiz Sérgio Moro a chance de decretar a prisão do ex-presidente Lula antes da análise do último embargo.
Abriu precedente. Lula não é o único a obter do juiz Sérgio Moro prazo para se entregar à Polícia Federal espontaneamente antes de ser capturado.
Vai por mim. Antes do petista, o ex-vice-presidente da Engevix Gérson Almada entrou pela porta da frente da PF. Em comum, Almada e Lula foram condenados em 2.ª instância. O executivo, a 34 anos e 20 dias de prisão.
Os brutos também… O ministro Carlos Marun, da articulação política do governo Temer, admite ter sofrido um impacto com a notícia de que Lula será preso ainda hoje. “Pessoalmente é uma notícia que choca”, afirma. Ele é conhecido por seu estilo durão.
Tudo novo. Marun disse que, a partir da prisão, a Presidência vai avaliar o que deve ser feito com os oito assessores a que Lula tem direito, quatro deles são seguranças.
Novela. ACM Neto (DEM) ainda não anunciou se concorre ao governo da Bahia, mas já tem vice, o tucano João Gualberto. Para isso, o deputado iria para o PR. O demista anuncia sábado sua decisão. Jutahy Magalhães (PSDB) e José Ronaldo (DEM) seriam os candidatos ao senadores.
Estratégia. Após a decisão do Supremo negando seu pedido de HC, Lula pediu ao partido que lance o máximo de candidatos com viabilidade eleitoral para que o PT saia das urnas forte no Congresso.
Volta, querida. Lula quer que Dilma Rousseff dispute o Senado. Pesquisas internas do partido mostram que ela se sai bem em Minas, Ceará e Piauí. O governador Fernando Pimentel (MG) tem insistido nisso.
CLICK. O Partido dos Trabalhadores ensinou, pelo Twitter, como chegar à sede do Sindicato dos Metalúrgicos para que militantes fossem ao encontro de Lula.
O ESTADÃO

Moro decreta prisão de Lula

Menos de 24 horas depois de ter seu pedido de habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve o pedido de prisão expedido pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela execução penal de réus no caso Lava-Jato.
O despacho de Moro foi divulgado quase simultaneamente a uma coletiva de imprensa da defesa do petista em que o advogado Cristiano Zanin Martins chegou a dizer que"não vemos risco nenhum de prisão (...). Já está definido pelo TRF-4 que não será expedido nenhum mandado (de prisão) enquanto não houver o término da jurisdição de Porto Alegre. E isso não ocorreu, então não há nenhum risco". "Nós não trabalhamos com essa hipótese (de prisão)".
A prisão não era esperada até meados da próxima semana, quando, em tese seriam avaliados os últimos recursos da defesa do petista em Porto Alegre. No despacho, no entanto, Moro diz não ver necessidade de aguardar pela resolução de tais apelações. "Hipotéticos embargos de declaração de embargos de declaração constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico".
Após o despacho, Zanin divulgou nota em que questiona a determinação da prisão, confrontando-a com determinação do próprio TRF-4 que havia condicionado ordem de prisão ao "ao exaurimento dos recursos possíveis de serem apresentados para aquele Tribunal, o que ainda não ocorreu." Zanin diz que a medida é "incompatível com a garantia da presunção da inocência" e afirma ainda que "a defesa sequer foi intimada do acórdão que julgou os embargos de declaração em sessão de julgamento ocorrida no último dia 23/03. Desse acórdão ainda seria possível, em tese, a apresentação de novos embargos de declaração para o TR4".
Em seu despacho, o juiz Moro justifica a prisão do petista com base na decisão do Supremo Tribunal Federal de 2016, que permitiu o início do cumprimento de pena por réus que já tenham condenação confirmada em segunda instância, caso de Lula.
Moro afirma ainda que "em atenção à dignidade do cargo que ocupou", dará a Lula a possibilidade de se apresentar espontânea e voluntariamente à sede da Polícia Federal em Curitiba. Se se entregar até às 17 horas desta sexta-feira, Lula não será buscado por agentes da PF.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Chuva, com raios e trovões, assusta os Uruaraenses

O barulho de fortes trovoadas deixou muitos Uruaraenses assustados na Noite desta Quarta-feira (4). Muitos usaram as redes sociais para manifestar a preocupação e até o medo. 

Tá parecendo fim do mundo de tão alto”, disse uma internauta em uma rede social. “Nem lembro quando foi a última vez que acordei com trovões”, afirmou outro internauta.
*Gente do céu essa noite passei 50 tons de medo que chuva foi aquela, coloquei ate os filhos peludos pra dentro de Casa que os pobres acho que estavam com mais medo que eu Senhor Jesus tem poder
*Hoje eu senti que o medo realmente faz a gente Se mijar nas calças 
LITERALMENTE, TROVÃO DA PORRA
*Meu Deus do céu o que foi isso em Uruará ..Raios e trovões É muito medooo

Supremo rejeita habeas corpus e permite que Lula seja preso

Decisão foi tomada por 6 a 5 após mais de 10 horas de sessão
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está mais perto da prisão. Por seis votos a cinco em uma sessão que durou quase 11 horas, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, já na madrugada desta quinta-feira, o habeas corpus pedido pela defesa do petista. Assim, ele pode se tornar o primeiro ex-presidente a ser preso desde a redemocratização. Em janeiro, Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por desembargadores do Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá.
Terminado o julgamento no STF, Lula ainda terá um último recurso no TRF-4 chamado de embargo do embargo. A defesa do petista tem até a próxima terça-feira para recorrer, mas esse tipo de medida raramente é aceito. Antes disso, no entanto, o juiz Sergio Moro pode decretar a prisão.
Seis ministros do STF negaram o habeas corpus ao ex-presidente: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Cármen Lúcia.
Outros cinco ficaram vencidos: Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Operação “New Lessons” prende pessoas ligadas à fraudes em licitações na cidade de Vitória do Xingu

O Ministério Público do Estado do Pará, por meio do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional(GSI) e a Promotoria de Justiça de Altamira, cumpriram 4 mandados judiciais de prisão em Belém-PA e 1 em Vitória do Xingu-PA, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Altamira, atendendo à pedido da Promotoria de Justiça de Altamira, responsável pelas investigações, no bojo da operação “New Lessons” que apura fraudes à licitações no Município de Vitória do Xingu-PA.

Foram presos em Belém: Alberto Pereira de Souza Junior, empresário, sua esposa Angélica Laucilena Mota Lima, advogada, Washington Luiz Dias Lima, empresário, e Raimundo Nonato da Silva Pereira, radialista, e em Vitória do Xingu, Joel Shigueru Yamanaca, Secretário Municipal de Administração, estando foragidos até o presente momento, Murilo Ferreira de Sousa, Vice-Prefeito de Vitória do Xingu e ex-secretário de Educação do Município e Marcelo dos Santos Marreiros, ex-pregoeiro da Prefeitura Municipal de Vitória do Xingu-PA. Em relação a Nilton do Socorro Martins Marques Filho, presidente da Comissão de Licitação de Vitória do Xingu, foi decretada a medida cautelar de suspensão do exercício de suas funções.

Segundo as investigações, os acusados formaram uma associação criminosa com a finalidade de praticarem fraudes à licitações em face da Prefeitura Municipal de Vitória do Xingu, por meio da empresa BR7 Editora e Ensino Ltda, de propriedade de Alberto Pereira de Souza Júnior e Angélica Laucilena Mota Lima, na execução de contratos em licitações.
Conforme inicialmente apurado pelo Ministério Público, o prejuízo à Prefeitura de Vitória do Xingu, alcança mais de R$ 5.600.000,00 (cinco milhões e seiscentos mil reais), em valores atualizados.
As ações de cumprimento das medidas judiciais ocorreram nas residências dos acusados e na Rádio Mix FM, no início da manhã desta quarta-feira (4). Os presos foram encaminhados ao CPC Renato Chaves, onde foram realizados exames de corpo de delito, sendo em seguida apresentados à Susipe.
Participaram da operação, os Promotores de Justiça Milton Luis Lobo de Menezes, Coordenador do GSI, José Augusto Nogueira Sarmento, Coordenador do Gaeco, Domingos Sávio Alves de Campos, Membro do CAOPP, Daniel Braga Bona, Thiago Ribeiro Sanandres, Elem Talita Lira Fontes Bedin e Vanessa Galvão Herculano, Promotores de Justiça do Polo Altamira.
ASCOM - MPPA

quinta-feira, 29 de março de 2018

URUARAENSE MORRE EM ACIDENTE DE TRABALHO

Um acidente trágico aconteceu na Manha dessa Quinta Feira 29 ceifou a vida de Ezequiel Silva Santos de 36 anos.
Ezequiel
Segundo informações o acidente aconteceu no momento em que a vitima descarregava uma caminhão de placas de Mármores, onde as placas caíram sobre sobre Ezequiel que veio a óbito.
A tragedia aconteceu por volta das 10:40 dessa manhã, onde Ezequiel ao destravar uma fita que segurava as placas de marome as placas se moveram caindo em cima da vitima
Diante da gravidade do acidente a população tentou socorrer a vitima mas, já era tarde.
A marmoraria que era de propriedade de Ezequiel fica localizada na Avenida Ângelo Debiase, no centro da cidade onde o acidente aconteceu.
A Polícia civil e militar realizaram os procedimentos policiais e liberaram o corpo que foi removido por um agente funerário e encaminhado para o necrotério do hospital municipal.


VEJA LOGO MAIS ACIDENTE DE 
TRABALHO CEIFA A VIDA DE UM URUARÁESE.

terça-feira, 27 de março de 2018

Prisão do padre Amaro: Justiça transferiu o religioso para Altamira

A prisão do Padre Amaro Lopes foi ainda no início da manhã em Anapu, essa ação é resultado de inquérito policial no qual o padre foi indiciado pelos crimes de extorsão, ameaça, esbulho possessório, invasão de terras, contravenção penal e assédio sexual, vídeos do padre já estariam em
poder da polícia segundo a Superintendência Regional do Xingu. O padre foi transferido de Anapu para Altamira, para ficar recolhido no presídio à disposição da Justiça.
Segundo a Polícia Civil; além dos relatos, foram obtidas, durante as investigações, provas materiais dos crimes praticados, entre as quais comprovantes de depósitos bancários em nome do padre e de outras pessoas ligadas a ele que comprovam os valores depositados como extorsão. As provas estão sendo mantidas sob segredo por determinação da Justiça.
De acordo com o delegado-geral do Pará, Srº Rilmar Firmino, tanto terras de terceiros quanto terras públicas eram alvos das práticas criminosas e acabavam, dessa forma, invadidas, loteadas para depois serem vendidas de forma ilegal. As investigações indicam que os crimes ocorriam, de forma reiterada, há cerca de cinco anos em Anapu.
Com o cumprimento dos mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão, a Polícia Civil terá dez dias para concluir o inquérito e encaminhar os autos do procedimento investigativo à Justiça. 
"Com a conclusão das investigações, outras pessoas poderão ser indiciadas", ressalta Rilmar. 
Por: Felype Adms | (Com informações do Diário do Pará)

Padre Amaro Lopes é preso pela polícia civil em Anapu, ele foi transferido para Altamira

A detenção foi na manhã desta terça (27), na cidade de Anapu, no sudoeste Paraense, o padre Amaro Lopes estava em um veículo seguindo para um ponto de ônibus quando foi abordado pela polícia,
levado até a casa onde mora e lá uma busca e apreensão foi realizada. Vários documentos foram recolhidos pela polícia civil, que estava com apoio da PM.
Por volta das 8:20h o delegado de Anapu Rubens Mattoso confirmou a prisão do padre, e informou que daria mais detalhes em breve.
Nossa equipe fez contato com a prelazia do Xingu que informou em Anapu, que vai acompanhar o caso e acionar advogados. Em Anapu estão atuando nas paróquias, Padre Amaro e Padre Bento, mas apenas o padre Amaro Lopes foi detido e levado para a delegacia. A operação foi realizada por polícias militares, delegados da Superintendência Regional do Xingu e investigadores além de equipe da DRCO - Divisão de Repressão ao Crime Organizado.
A detenção do padre causa alvoroço na cidade que foi por várias vezes, sacudida por crimes brutais e por disputas por terra.
MOTIVO
A prisão preventiva de Amaro Lopes é resultado de inquérito policial no qual o padre foi indiciado pelos crimes de extorsão, ameaça, esbulho possessório e assédio sexual, informou a Polícia Civil. O preso foi transferido de Anapu para Altamira, para ficar recolhido no presídio local à disposição da Justiça.
PEDRE AMARO
É um líder comunitário e um dos mais ativos coordenadores da Pastoral da Terra no Pará, polêmico por defender a regularização fundiária e assentamentos para famílias carentes na região, trabalho que foi defendido por Dorothy Stang, morta em fevereiro de 2005 no PDS Esperança. Recentemente um motorista do Padre Amaro foi preso com arma de fogo municiada e sem o porte devido.
Mais detalhes a qualquer momento.
Por: Felype Adms | Xingu230

sábado, 24 de março de 2018

Polícia prende ex-prefeito de Novo Progresso

O ex-prefeito Tony Fabio Gonçalves Rodrigues foi condenado a mais de 7 anos de prisão acusado de incitar a população de Novo Progresso a atear fogo na sede do Fórum local. Conforme apontaram as investigações, Tony juntamente com o comandante da PM Cel Lacerda planejaram e incentivaram a mobilização popular após a chapa do ex-prefeito ser derrotada nas eleições do ano de 2008. O militar foi absolvido e o ex-prefeito foi condenado à revelia.
Segundo informações a prisão aconteceu na noite de sexta-feira (23) no Distrito de Moraes de Almeida, depois que a Polícia Militar recebeu denúncia anônima, já que Tony estava foragido. A polícia conduziu o mesmo para município de Itaituba.
RG 15 / O Impacto

sexta-feira, 23 de março de 2018

TRABALHADORES PROTESTAM EM URUARÁ POR FALTA DE PAGAMENTO.

Dezenas de Trabalhadores como pedreiros e ajudantes paralisaram seus trabalhos na manhã desse Sexta feira em protesto ao não recebimento de mais de 02 meses sem salários.
Segundo relatos dos trabalhadores a dias que o executivo de Uruará vem prometendo a pagar seus vencimento e não cumpri. Os trabalhadores estão realizando a reforma da escola IEU Instituto educacional de Uruará, onde alguns trabalhadores estão a 02 meses sem receber, onde um senhor relatou que esta passando fome ´pois na sua casa não tem nada e as contas atrasadas.

quinta-feira, 22 de março de 2018

Prefeito Valmir Climaco é condenado pelo TRF1

O prefeito de Itaituba, Valmir Climaco foi denunciado em 2012, por falsificação de documento público e crime ambiental, nos autos da Ação Penal nº 0026498-51.2012.4.01.0000, no caso por falsificar Guia Florestal.
O processo tramitava na Justiça Federal de Itaituba, mas com a eleição de Valmir Climaco a prefeito de Itaituba, ele acabou por alcança o foro privilegiado e, com conseguinte, o processo foi remetido para o Tribunal Regional da Primeira Região.
O processo foi incluído na pauta no dia 12 de março, *quando a defesa do prefeito temendo a condenação, tentou, sem sucesso retirar de pauta de julgamento a ação penal.
Com a condenação de 5 anos e três meses, o prefeito Valmir Climaco ficara inelegível, desde a condenação até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena, porquanto foi condenado por crime contra a fé pública, que é o item 1º da hipótese dos crimes da ficha Limpa.
Fonte: RG 15/O Impacto

quarta-feira, 21 de março de 2018

Polícia poderá indicia 5 vereadores de Uruará

Depois da operação de Busca e apreensão do dia 08 de Março, na Câmara municipal de Uruará, ação realizada pela Policia Civil no andamento do inquérito policial que investiga o aumento fraudulento dos salários dos Vereadores determinado pela justiça.
A Policia Civil poderá indiciar 5 Vereadores de Uruará por formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, prevaricação e também pelos crimes de fraude de execução, peculato e falsidade ideológica.

MULHER E ENCONTRADA INCONSCIENTE EM VIA PÚBLICA E ENCAMINHADA ATE O HOSPITAL E MORRER PROVÁVEL MENTE POR OVERDOSE.

Durante a Noite de Ontem Segunda-feira (19/03/2018), Por Volta das 23:30hrs, a Polícia Militar de Medicilandia, novamente foi Acionada Por Um Cidadão que informou a Guarnição que Havia Uma Mulher Caída e inconsciente as margens da rua Presidente Médici no Bairro Vila Nova, nas Proximidades das Casas Populares.
A Guarnição de Serviço Sgt Lopes, CB Admardo e Sd Thiago, de imediato foram atender a Ocorrência e ao Chegar no local informado a Mulher de Pré Nome Daiane, foi encontrada Caída e sem sem Condições de Mobilidade, aparentando esta sob forte efeitos de Entorpecentes.
A Equipe do Samu foi também foi Acionada pela Guarnição, que logo Chegou no local para Prestar os Primeiros Atendimentos a Ela, Conduzindo a Mesma até o Hospital Municipal de Medicilandia. Por Volta de 01:00hrs da manhã dessa Terça-feira, a Vítima teve seu estado de Saúde Piorado e acabou Evoluindo a Óbito, a Suspeita e que tenha sido Por Uma Overdose.
A Polícia Civil foi informada da Morte da Mulher, Para que os Procedimentos Cabíveis seja tomado. ( Resumo da Informação Carlos Calaça Com Informações da Polícia Militar de Medicilandia).

Vereadores cassam mandato de Arthur Brito e novas eleições devem ser convocadas em Tucuruí

A Câmara Municipal de Tucuruí cassou o mandato do prefeito afastado Arthur de Jesus Brito na noite desta segunda-feira (19) por 9 votos a 3. A sessão foi tumultuada. Manifestantes paralisaram por aproximadamente duas horas a votação.
Os vereadores optaram pelo afastamento definitivo de Arthur Brito, acusado de improbidade administrativa. Segundo o relatório final da CPI instaurada, ele foi beneficiado com a morte do seu antecessor, Jones William da Silva Galvão (MDB), haja vista que a mandante do assassinato seria a mãe dele.
Agora, o prefeito Bena Navegantes deve chamar novas eleições que ocorrerão em 90 dias. O presidente da Câmara se pronunciou contrário ao afastamento definitivo.
Votaram a favor da cassação os vereadores Nilvan Oliveira (PSC), Gualberto Neto (DEM), Marcelo Campos (PMDB), Ilma da Silva Creão (PPS), Tânia Zamattaro (PMDB), Antonio Guilherme Antunes (PSDB), Jorge Anderson (PSB) e Paulo Morais da Costa (PDT). Votaram contra os vereadores Rony Santos (PSC), Antonio Joaquim Cunha (PPS) e Francisco Vieira (PDT). O vereador Fabio Ulisses (PSDB) não compareceu à sessão e alegou problemas de saúde de alguém da sua família.
Uma sessão no dia 20 de fevereiro para reconduzir Arthur Brito ao cargo de prefeito de Tucuruí também terminou em tumulto. Partidários e não apoiadores do prefeito afastado se desentenderam durante a sessão. Novas denúncias de improbidade administrativa foram apresentadas na Câmara de Vereadores do município naquela data.
G1 PA

terça-feira, 20 de março de 2018

sábado, 17 de março de 2018

URUARÁ SÓ LAMA E BURACOS.

Por Aerson Guerra
Infelizmente mais uma vez nosso Uruará está jogado as traças, esquemas de corrupção deixa nosso Uruará cada vez mais esquecido, lamentável pra quem ama nossa cidade, e sempre teve uma esperança de à ver bem! 
Só quem ama Uruará sente isso, além de estarmos bem distante da capital, esquecidos pelo governo federal o municipal a muitos anos não coopere com o desenvolvimento do nosso lindo município!!
Tristeza ver nossa cidade nessa situação!

quinta-feira, 15 de março de 2018

VEREADOR ENDEMONIADO AGRIDE EQUIPE DE TV EM URUARÁ

O Presidente da câmara de vereadores de Uruará, Jackson Oliveira, com a cabeça quente com as investigações que o cerca, sobre o aumento fraudulento dos salários dos Vereadores, onde o mesmo é suspeito de forja documento falsos sobre o polemico aumento salarial. 
Na tarde dessa Terça feira por volta da 17 horas, uma equipe da TV Talento SBT Uruará que acompanhava o caso da queda da Torre da Regional FM, foi agredida pelo nobre Presidente que deferiu palavras agressivas chamando os de FILHOS DA PUTA, BANDO DE URUBUS E VAGABUNDOS, e saiu empurrando o cinegrafista. segundo informações da equipe formada pelo Repórter Rafael Silva e Diony o cinegrafista da TV, estava parados ao redor do necrotério, quando o vereador chegou, se aproximou das vitimas e disparou com varias palavra ofensivas e agredindo fisicamente o cinegrafista.
O caso foi registrado na Delegacia de Policia Civil de Uruará, onde Jackson ira ter que se explicar.

**************TÁ CHEGANDO A GRANDE HORA************


quarta-feira, 14 de março de 2018

**********************GIRO DE NOTICIAS.*************************

O Jovem que sofreu o acidente no dia de ontem com a queda da torre da Radio Regional FM esta estável, segundo informações Rodrigo se recupera bem depois de passar pelo processo cirúrgico no hospital municipal de Uruará. Diante da gravidade da vitima do acidente e com a demora de um encaminhado para o Hospital regional de Altamira, o medico Kaomon vendo que o jovem estava com uma grave hemorragia, onde o risco de morte era real com uma viagem para a cidade de Altamira decidiu realizar em caráter de emergência uma cirurgia para salvar a vida do Jovem. 

*****************************REFLEXÃO******************************

Cenário politico de Uruará-Pá em 2015/2016:
Prefeito sob suspeita de improbidade administrativa , fazendo aquela farra com dinheiro publico, que vinha a ser destinado para saúde/educação, vereadores acuados "com medo" do prefeito , e naquela época tínhamos um Presidente da Câmara covarde.
Cenário politico de Uruará em 2018 :
Câmara de vereadores sendo alvo de investigação sob uma possível fraude em documentos , vereadores do mandando passado ( 2012/2016) que foram reeleitos estão sendo os principais investigados.
Prefeito recebendo quase 10 milhões no mês de fevereiro de 2018, mas , as ruas e travessões estão quase intrafegáveis.
MORAL DA HISTORIA : enquanto essa classe politica de Uruará não sucumbir , Uruará não vai para frente.
Por : João Adam

terça-feira, 13 de março de 2018

Jovem morre em queda de torre da Radio Regional FM de Uruará

Na tarde dessa Terça Feira uma tragedia ocorreu na cidade de Uruará, onde uma torre de mais de 60 metro veio abaixo ceifando a vida de Um jovem e ferindo gravemente outro.
Segundo informações essa foto foi tirada minutos
antes do acidente, onde Marco e Rodrigo fazem
uma selfie.
Os jovens Marcos Jefferson Santos de 22 anos, Rodrigo Santana  Lima de 17 anos trabalhavam na manutenção de uma placa, ha uns 20 de altura, onde a torre veio a desabar ocasionando a tragedia, onde os técnicos, prestavam serviços para uma empresa de provedor de internet de Uruará,
De acordo com informações o acidente aconteceu por volta das 15.30 onde Marco morreu e o jovem Rodrigo esta em estado grave.
Os dois foram socorridos pelo Samu e levado para o Hospital Municipal de Uruará onde Marcos já chegou sem vida, já Rodrigo esta aguardando leito no Hospital Regional da Transamazônica em Altamira.
As causas do acidente ainda não foram divulgadas, mas por se tratar de uma torre de mais de 8 anos montada e provavelmente sem manutenção pode ser a causadora da tragedia, que se fosse realizada as manutenções podeira ter salvada uma vida.